top of page
  • Foto do escritorSérgio Fadul / Paullus

Santo Higino


No elenco dos doze primeiros bispos de Roma feito por santo Ireneu, no fim do século II, Higino é o nono. Sua memória, porém, só foi introduzida no século XII. Por essa razão o novo calendário deixou-o fora. É santo muito querido pelo povo. Sua existência está fora de qualquer contestação. Sofreu o martírio na perseguição desencadeada pelo imperador Antonino Pio (ano 140?).


O Liber Pontificalis e o Martirológio Romano afirma que também Higino sofreu o martírio no dia 11 de janeiro (1407), durante a perseguição de Antonino Pio, foi sepultado junto ao corpo de são Pedro, no Vaticano. Alguns estudiosos discordam que ele tenha sido mártir, mas que foi santo por outros méritos. Durante seu breve pontificado (136-140), os ataques dos pagãos haviam diminuído e a Igreja se viu ameaçada pela proliferação de seitas heréticas.


Valentim e Cerdão ousaram enfrentar Roma espalhando a heresia do gnosticismo, mistura de doutrinas e práticas religiosas com filosofia e mistérios, cujo princípio fundamental é este: há uma fé comum que é suficiente aos incultos, mas existe uma ciência reservada aos doutos que oferece explicação filosófica da fé comum. Os dois hereges foram excomungados pelo papa Higino, chamado filósofo de origem ateniense. Portanto, um filósofo dirigia a barca de Pedro no momento certo quando a perniciosa heresia gnóstica tendia a absorver a Revelação divina, transformando-a em simples filosofia religiosa.


Higino se esmerou assim na preservação da integridade do ensinamento evangélico. Tomando como exemplo o poderoso imperador Adriano, mexeu nas estruturas hierárquicas, instituiu as Ordens menores para melhorar o serviço da Igreja e preparação ao sacerdócio. Parece que se deve a ele a instituição de padrinhos no batismo.


Extraído do livro: Um santo para cada dia, de Mario Sgarbossa e Luigi Giovannini.




MARTIROLÓGIO ROMANO

11/01


1. Em Roma, Santo Higino, papa, o oitavo a ocupar a Cátedra de São Pedro.

(† 142)


2. Na África Setentrional, São Sálvio, mártir, em cuja festa Santo Agostinho fez um sermão ao povo de Cartago.

(† c. s. III)


3. Em Tigava, na Mauritânia, na atual Argélia, São Tipásio, mártir, que, chamado ao exército como soldado veterano, por se ter recusado a sacrificar aos deuses foi degolado.

(† 297/298)


4. Em Cesareia da Palestina, São Pedro, denominado Apselamo ou Bálsamo, mártir, que, no tempo do imperador Maximino, instado repetidamente pelo governador e por todos os circunstantes a que poupasse a sua juventude, não atendeu a tais exortações e, abrasado no fogo como ouro puríssimo, deu corajoso testemunho da sua fé em Cristo.

(† 309)


5. Em Brindes, na Apúlia, região da Itália, São Lêucio, venerado como o primeiro bispo desta cidade.

(† s. IV)


6. Em Pavia, na Ligúria, igualmente região da Itália, a trasladação de Santa Honorata, virgem consagrada a Deus, irmã de Santo Epifânio, bispo.

(† s. V)


7. Num ermo da Judeia, São Teodósio, cenobiarca, amigo de São Sabas, que após longo tempo de vida solitária, acolheu muitos discípulos e praticou vida comunitária nos mosteiros por ele construídos, até que, depois de ter passado muitas tribulações pela defesa da fé católica, já centenário descansou na paz de Cristo.

(† 529)


8*. Em Cividale del Friúli, na Venécia, hoje Friúli-Venézia Giúlia, região da Itália, São Paulino, bispo de Aquileia, que se empenhou na conversão dos Ávaros e dos Eslovenos e dedicou ao rei Carlos Magno um célebre poema sobre a Regra da fé.

(† 802)


9*. Em Catânia, na Sicília, também região da Itália, o Beato Bernardo Scammaca, presbítero da Ordem dos Pregadores, que se distinguiu especialmente pelas suas obras de misericórdia em favor dos pobres e dos enfermos.

(† 1487)


10*. Em Londres, na Inglaterra, o Beato Guilherme Carter, mártir, que era homem casado e, no tempo da rainha Isabel I, por ter publicado um tratado sobre o cisma, foi suspenso na forca de Tyburn e cruelmente dilacerado.

(† 1584)


11♦. Em Yatsushiro, no Japão, os beatos João Hattori Jingoro e seu filho Pedro Hattori, juntamente com Miguel Mitsuishi e seu filho Tomé Mitsuishi, mártires.

(† 1609)



12*. Em Bélegra, localidade do Lácio, região da Itália, São Tomás de Córi (Francisco António Plácido), presbítero da Ordem dos Frades Menores, célebre pela sua pregação e vida austera e também pela fundação de ermitérios.

(† 1729)


13♦. Em Talarn, localidade próxima de Lérida, na Espanha, Santa Ana Maria Janer Anglarill, virgem, fundadora do Instituto das Irmãs da Sagrada Família de Urgell.

(† 1885)


14*. Perto de Gdansk, na Polónia, o Beato Francisco Rogaczewski, presbítero e mártir, que, durante a ocupação da Polónia por um regime hostil a Deus, foi fuzilado e morreu pela fé.

(† 1940)

54 visualizações

Comments


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page