top of page
  • Foto do escritorSérgio Fadul / Paullus

Santa Pelágia


O Martirológio Romano lembra quatro santas com este nome. Trata-se de caso bastante comum de desdobramento. De duas mulheres com este nome, uma só seria a santa autêntica. Parece que a notoriedade de uma penitente, sobre a qual fala são João Crisóstomo em um dos seus sermões, tenha obscurecido o nome e as vicissitudes de uma jovem mártir de Antioquia de nome Pelágia, vítima da perseguição de Diocleciano.


A menina de 15 anos testemunhou de modo muito esquisito sua fidelidade a Cristo. Quando os soldados do imperador foram à sua casa para levá-la ao tribunal que certamente a condenaria porque era cristã, Pelágia pediu-lhes para trocar de roupas. Obtida a licença, subiu ao andar superior e conscientizada do tratamento indigno a que seria exposto seu corpo, para se apresentar incontaminado à presença do Esposo, atirou-se pela janela e foi se rebentar contra a terra.


A mulher de que fala são João Crisóstomo era bailarina de Antioquia, que o povo chamava Margarida, isto é, pérola preciosa, pela rara beleza de sua face e pelos ricos ornamentos do seu corpo, tão impressionantes a ponto de numa procissão ter chamado a atenção do próprio bispo da cidade. Este, após instantes de desorientação, se recompôs e achou um modo de extrair um útil ensinamento moral daquela aparição tão sedutora: se uma mulher — comentou — torna-se tão bela para aprazer a um homem mortal, como deveremos nós enfeitar a nossa alma destinada ao eterno Deus? Aquela mulher foi atingida pela graça ao escutar ocasionalmente as palavras do bispo. Foi prostrar-se aos seus pés e obteve o batismo. Trocou, portanto, os preciosos vestidos por uma túnica de penitente.


Abandonando de noite a cidade de Antioquia, foi a pé até Jerusalém, onde viveu o resto dos seus anos de vida fechada numa gruta no monte das Oliveiras.


Qual das duas Pelágias comemora hoje o calendário cristão? A jovem virgem e mártir ou a penitente? Como a Igreja primitiva reservasse culto especial aos mártires, podemos deduzir que a santa honrada neste dia seja a jovenzinha de Antioquia.


Extraído do livro: Um santo para cada dia, de Mario Sgarbossa e Luigi Giovannini.



MARTIROLÓGIO ROMANO

08/10


1. Em Antioquia, na Síria, hoje Antakya, na Turquia, Santa Pelágia, virgem e mártir, que São João Crisóstomo exalta com grandes louvores.

(† c. 302)


2. Comemoração de Santa Reparata, que é venerada em muitos lugares como virgem e mártir.

(† c. s. IV)


3. Em Como, na Ligúria, hoje na Lombardia, região da Itália, São Félix, bispo, que, ordenado por Santo Ambrósio de Milão, foi o primeiro bispo desta cidade.

(† s. IV f.)


4. Em Ruão, na Gália Lionense, atualmente na França, Santo Evódio, bispo.

(† s. V)


5*. Em Denain, no Hainaut, também na atual França, Santa Ragenfreda, abadessa, que com os seus bens fundou neste lugar um mosteiro, do qual foi digna abadessa.

(† s. VIII)


6*. Em Génova, na Ligúria, região da Itália, Santo Hugo, religioso, que, depois de ter prestado o serviço militar durante longo tempo na Terra Santa, foi designado para reger a Comenda da Ordem de São João de Jerusalém nesta cidade e se distinguiu pela sua bondade e caridade para com os pobres.

(† a. 1233)


7*. Em Londres, na Inglaterra, os beatos João Adams, Roberto Dibdale e João Lowe, presbíteros e mártires, que, no reinado de Isabel I, por terem exercido o ministério sacerdotal para o povo católico, foram condenados à morte e, depois de sofrerem atrozes tormentos em Tyburn, alcançaram o reino celeste.

(† 1586)


8♦. No cemitério de Montcada, na Catalunha, região da Espanha, os beatos Laurentino (Mariano Alonso Fuentes), religioso da Congregação dos Irmãos Maristas e companheiros[1], mártires, que, durante a perseguição contra a fé, pelo seu inquebrantável testemunho de Cristo alcançaram vitoriosamente o reino celeste.

[1] São estes os seus nomes: Alberto Maria (Nestor Vivar Valdivieso), Ângelo André (Lúcio Izquierdo López), Anselmo (Aniceto Falgueras Casellas), Antolín Roig Alibau (António), Epifânio (Fernando Suñer Estrach), Carlos Rafael (Carlos Bregaret Pujol), Dionísio Martinho (José César Mercadal), Félix Leão (Félix Ayúcar Eraso), Filipe José (Firmino Latienda Azpilcueta), Fortunato André (Fortunato Ruiz Peña), Frumêncio (Júlio Garcia Galarza), Gabriel Eduardo (Segismundo Hidalgo Martínez), Gaudêncio (João Tubau Perelló), Gil Filipe (Filipe Ruiz Peña), Hermógenes (António Badia Andalé), Isaías Maria (Vitoriano Martínez Martin), Ismael (Nicolau Ran Goñi), Jaime Raimundo (Jaime Morella Bruguera), João Crisóstomo (João Pelfort Planell), João de Mata (Jesus Menchón Franco), José Carmelo (Gregório Faci Molins), José Frederico (Nicolau Pereda Revuelta), Laureano Carlos (Pedro Sitjes Puig), Leónides (Jerónimo Messegué Ribera), Leopoldo José (Florentino Redondo Insausti), Licarião (Ângelo Roba Osorno), Lino Fernando (Vítor Guriérrez Gómez), Martiniano (Isidro Serrano Pabón), Miguel Ireneu (Leocádio Rodríguez Nieto), Porfírio (Leôncio Pérez Gómez), Prisciliano (José Mir Pons), Raimundo Alberto (Feliciano Ayúcar Eraso), Sílvio (Vitoriano Gómez Gutiérrez), Santos (Santos Escudero Miguel), Teódulo (Lúcio Zudaire Aramendia), Tiago (Serafim Zugaldia Lacruz), Tiago Maria (Tiago Sainz Martínez), Vírgílio (Trifão Nicásio Lacunza Unzu), Víto José (Vito José Elda Arruti), Vítor Conrado (José Ambrós Dejuán), Vítorino José (José Blanch Roca), Vívêncio (João Nuñes Casado), Vulfrano (Raimundo Mill Arán), todos religiosos da Congregação dos Irmãos Maristas.

(† 1936)

26 visualizações

Comments


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page