• nsdagloria

São Pio X


Origens


Santo Pio X foi batizado com o nome de José Melquior Sarto. Nasceu numa família pobre, humilde e cheia de filhos. Mas, também, era uma família rica de fé em Nosso senhor Jesus Cristo. Seu local de nascimento e infância foi um vilarejo na região de Riese, pertencente à diocese de Treviso, que fica ao norte da Itália. Sua data de nascimento foi 2 de junho de 1835. Desde pequeno, José mostrou uma ter inteligência brilhante. Por isso, seus pais decidiram fazer um enorme esforço para que o menino conseguisse estudar. Assim, dia após dia, por quatro anos, José caminhou descalço por vários quilômetros para ir e vir da escola. Sua alimentação nesse tempo se resumia a um pedaço de pão que levava para o almoço. E desde esse tempo de criança, o brilhante José já dizia que queria ser padre.


Órfão de pai


Quando se preparava para ingressar no seminário, seu pai veio a falecer. José, então, quis deixar os estudos para ajudar em casa. Sua mãe, porém, não permitiu. Ela se chamava Margarida e era uma camponesa cheia de coragem e fé. Assim, José permaneceu no seminário com o coração dividido por causa e sua família. Mas sua mãe sempre o encorajou a permanecer firme. No seminário, José também destacou-se nos estudos demonstrando, mais uma vez, sua inteligência brilhante.


Ordenação e ascenção


José Melquior Sarto, o futuro Papa Pio X foi ordenado padre aos vinte e três anos. Por causa de sua inteligência, vida de oração, humildade e carisma, ele viveu uma ascensão rápida na Igreja. No começo da vida de padre, foi vice-vigário em um vilarejo. Em seguida, o bispo designou-o vigário de uma grande paróquia. Por causa de seu trabalho pastoral marcante, foi nomeado cônego da catedral de Treviso. Depois, foi sagrado bispo da diocese italiana de Mântua. Em seguida, o Papa deu a ele o título de cardeal de Veneza. E, depois do falecimento do Papa Leão XIII, no conclave de 1903, Dom José Melquior Sarto foi eleito papa. Ele aceitou a missão e escolheu o nome de Pio X.


O começo da missão papal


Dom José Sarto assumiu o nome de Papa Pio X, mas continuou a ser quem era, vivendo a modéstia, a simplicidade e a pobreza. O lema de seu pontificado surpreendeu o mundo: "Restaurar as coisas em Cristo". Este lema foi bastante sentido através de uma vigilante atenção dada à vida interior da Igreja. Além disso, Pio X promoveu renovações na Igreja, como criar bibliotecas e reformar os seminários. Renovou também a música sacra, pela qual nutria grande amor. Outra reforma importante do Papa Pio X foi a do breviário, o livro de orações que os clérigos utilizam para rezar o ano inteiro.


Reformas para os leigos


Grande devoto da Eucaristia, São Pio X permitiu que os fiéis tivessem a grande graça de poderem receber a comunhão diariamente. Ele também autorizou que as crianças acima de sete anos pudessem receber a primeira comunhão. Sob seu governo, o ensino do catecismo passou a ser ministrado em todas as paróquias, para fiéis de todas as idades, pois ele percebia que os católicos precisavam conhecer melhor a fé que professam. Essas reformas trouxeram importantes mudanças para a Igreja.


Previsão da Primeira Guerra Mundial


Teólogo brilhante, São Pio X foi também pastor muito dedicado. Com satisfação ele fazia questão de se definir como "um simples pároco do campo". Ele anteviu a Primeira Guerra Mundial e isso lhe causou muito sofrimento. Sofreu pelas perdas que a humanidade sofreria e pela impotência de, mesmo como Papa, não poder fazer nada para evita-la.