• Frei Joshan Rodrigues c/acrescimos

10 dicas para ajudar a resolver grandes e pequenos problemas no casamento


Verdade seja dita: O Padre que trabalha com orientação matrimonial compartilha as melhores técnicas para os casais resolverem os problemas juntos...


"Conheci muitos casamentos felizes,

mas nunca um compatível.

O objetivo do casamento é lutar

contra o instante em que a incompatibilidade

torna-se inquestionável, e sobreviver a ela.

Pois um homem e uma mulher,

tais como são, são incompatíveis."

G.K. Chesterton - O que há de errado com o mundo


Os conflitos conjugais são uma realidade séria. Todos os casais tem discussões, mesmo de simples desacordos até grandes conflitos.


Não se deixe enganar pelos “casais perfeitos” do Facebook e do Instagram. As pessoas raramente postam aspectos negativos de suas vidas. Alguns casais afirmam que nunca tiveram uma diferença de opinião durante toda a sua vida conjugal.


Isso é realmente possível?


É difícil acreditar que Deus já fez duas pessoas tão parecidas em todos os sentidos que suas opiniões coincidiram em tudo! Um conflito deve ser resolvido antes que fique fora de controle. Mesmo as pequenas divergências, se não forem resolvidas, podem infeccionar por anos e um dia explodir como um vulcão. Algumas brigas nunca terminam, elas duram anos, enquanto outras parecem desaparecer sem chegar a uma conclusão, aprofundando assim o ressentimento. O primeiro choque geralmente ocorre algumas semanas ou meses após o casamento, quando percebemos que nosso cônjuge “perfeito” não é tão perfeito assim, e começamos a nos irritar com pequenas “imperfeições” em sua personalidade. Isso é perfeitamente normal e deve ser trabalhado. Esta lista pode ajudar você a trabalhar algumas situações de conflito em seu casamento.



1. Se houver desentendimentos, supere

Não evite brigas a qualquer custo. Desentendimentos são uma parte saudável do relacionamento e todo casal os tem. O que é mais importante é como você briga.


Quando houver um conflito, supere-o, para não permitir que uma briga destrua seu amor. Sempre tendo em mente que seu cônjuge não é seu inimigo. Trabalhar seus desentendimentos fará de vocês um casal mais forte.


Quando eu era jovem, um comentário me veio após uma briga entre amigos. Eles brigam, pois eles não são iguais, nem sempre pensam as mesmas coisas e nem tem a mesma perspectiva do que se vê. Portanto, é normal vermos amigos brigando, pois nas discussões nos conhecemos nos pontos que normalmente não expomos e fazemos uma coisa que sempre fizemos: fazer valer nossa opinião, aquilo que achamos ser certo, mas que ainda está sendo moldado. O que não se justifica nunca é a agressividade"



2. Não fique em silêncio


Quando há uma briga, é importante se comunicar e falar sobre isso. Recusar-se a falar com a outra pessoa só vai piorar a situação.


É claro que, no começo, você pode ficar em silêncio para mostrar que está com raiva, mas não prolongue esse silêncio por muito tempo. Quando seu cônjuge vier até você depois de algum tempo e disser que quer falar sobre isso, não recuse. Não importa o que aconteça, não vá dormir com raiva.


“Não deixe