• Canção Nova

O que é um Exorcismo?


Colocamos este texto, da Canção Nova, para elucidar um pouco mais sobre a necessidade do exorcismo. A verdade é que hoje muitas pessoas fazem escolhas erradas e tem dentro de si que Deus vai abençoar e frutificar as suas escolhas. Mas todos nós podemos fazer a escolha que for de nossa vontade, mas arcaremos com as consequências, que sempre vão nos cobrar, criar dores, gerar, ou não, sofrimentos... sofrimentos estes que, por consequência, poderão ser superados, aprendendo, assim, de forma concreta, a escolha certa a ser feita, a cura para nossos males.


Nem tudo é obra do demônio. Mas o mal existe, se escolhermos errado. Então, antes de achar que precisamos ser exorcizados, procuremos a cura antes... Identifiquemos o que nos causa tanta dor... Busquemos reencontrar o caminho certo e encontrar a paz.


“Voltaram alegres os setenta e dois, dizendo: Senhor, até os Demônios se nos submetem em Teu Nome!” (Lc 10,17)


A questão do Exorcismo foi sempre cercado de grandes polêmicas e especulações.

Sempre que filmes trataram desse tema, o que se viu foram pessoas indo às salas de cinema para poderem ver ou entender algo que ainda não foi mostrado claramente.

Isso talvez porque a questão do Exorcismo sempre foi tratado com muita prudência por parte da Igreja, mas as pessoas vêem o Exorcismo como algo secreto da Igreja e coisas do tipo, e isso lhes causa a curiosidade de saber o que realmente acontece, como acontece, o que se faz e etc… No fundo acredito que as pessoas sabem que a nossa vida também é cercada por uma realidade espiritual, e ter o conhecimento deste mistério, faz com que filmes com esta temática se destaquem.


A verdade é que os filmes nem sempre mostram a realidade da questão do Exorcismo, nem no que diz respeito as cenas – que em geral exageram na interpretação – e nem mesmo no ensinamento correto sobre o tema.

Existem sim filmes que chegam bem próximos, mas por se tratar de filmes, sempre precisam fazer com que as cenas e o enredo prendam a atenção do público, quando isso acontece, saem um pouco da maneira correta de se explicar um Exorcismo.


O que é de fato um Exorcismo?


Exorcismo vem de uma palavra grega EXORKIZEIN que significa conjurar.


O Exorcismo é um sacramental. Em geral ele é realizado dentro de uma celebração litúrgica, onde sua essência é a conjuração ao Demônio, isso é, o ato de ORDENAR ao Demônio que se retire do corpo da pessoa possuída em Nome de Jesus, e pela “autoridade espiritual” da Igreja.

O Exorcismo pode ser realizado conforme nos diz o Catecismo da Igreja Católica, no numero 1673 em 2 realidades: “O Exorcismo tem por fim expulsar os demônios ou libertar do poder diabólico, e isto em virtude da autoridade espiritual que Jesus confiou à sua Igreja”

O Catecismo usa o Exorcismo a fim de EXPULSAR os Demônios, ou LIBERTAR do poder diabólico.

O Catecismo ainda diz: “Quando a Igreja pede publicamente e com autoridade, em nome de Jesus Cristo, que uma pessoa ou objeto seja protegido contra a ação do Maligno e subtraído ao seu domínio, fala-se de exorcismo.” (CIC 1673)


Quando eu estive com o Padre José Fortea, e com o Padre Duarte Sousa Lara, os dois me disseram que o Exorcismo é a melhor maneira de se comprovar se naquela pessoa existe realmente uma ação diabólica, e que o Exorcismo pode também ser usado como diagnostico em alguns casos na qual há suspeita e fortes indícios da ação direta do Demônio.


Agora é importante sabermos quem pode realmente Exorcizar:


Todo Bispo é Exorcista, isso precisa ficar bem claro. Pois ele não precisa de nenhuma autorização ou licença para realizar um Exorcismo.

Agora sem ser o Bispo, somente um Sacerdote com uma licença ou autorização explicita do Bispo pode realizar um Exorcismo.


O Código de Direito Canônico diz no número 1172: “Ninguém pode legitimamente exorcizar os possessos, a não ser com licença especial e expressa do Ordinário do lugar.

§ 2. Esta licença somente seja concedida pelo Ordinário do lugar a um presbítero dotado de piedade, ciência, prudência e integridade de vida.”


Uma outra coisa importante de se saber é: Um padre que foi nomeado Exorcista, ele só pode realizar a celebração litúrgica do Exorcismo em sua Diocese. Ele não tem autorização para Exorcizar ninguém fora de sua Diocese. Se ele estiver em alguma paroquia que pertença a outra Diocese, ele precisará da permissão do Bispo local.

Quando Padre Rufus, Padre Jose Fortea, Padre Duarte Sousa Lara estiveram na Canção Nova, em nenhum momento realizaram Exorcismos, pois não poderiam sem a autorização do Bispo de nossa Diocese.

Um Bispo também pode nomear um Sacerdote como Exocista de sua Diocese, e este será o Exorcista fixo, que poderá sempre que entender necessário dentro do que recomenda a Igreja realizar a celebração do Exorcismo, ou ainda o Bispo pode dar uma licença para um Sacerdote em casos determinados e específicos.


No que diz respeito ao Exorcismo em si, uma vez que o Sacerdote tenha identificado que os sinais, e sintomas que identifiquem uma Possessão Diabólica, não é obrigatório nenhum tipo de diagnostico médico ou algo do tipo. É claro que um diagnóstico médico poderá servir de ajuda para o discernimento, mas não irá determinar nada. Isso porque a linha entre os sintomas de uma possessão e um d