• Pascom NS da Gloria

Igreja de Santa Teresinha no Palácio Guanabara completa 70 anos

Atualizado: 29 de Out de 2020



Localizada no Palácio Guanabara, um dos importantes patrimônios nacionais, a Igreja de Santa Teresinha, na área da Paróquia de Nossa Senhora da Glória, faz parte do cenário dos jardins da sede do Governo do Estado do Rio de Janeiro e completa 70 anos.


A história da pequena Igreja está entrelaçada com a devoção da Sra. Carmela Leme Dutra, esposa do então Presidente da República, Marechal Eurico Gaspar Dutra (1946/1950), que residiu no palacete na década de 40. A Igreja de Santa Teresinha, em estilo neocolonial, foi construída no jardim do Palácio para atender a uma devoção pessoal da Primeira Dama, que decidiu construir o local para doar à população. Foi erguida com verbas de sobras da campanha presidencial. Nela são realizadas as principais cerimônias religiosas do Palácio.


A Igreja de Santa Teresinha começou a ser erguida em maio de 1946. Foi projetada e construída em 142 dias, graças ao esforço e dedicação do operário nacional, conforme consta em sua placa de inauguração. A provisão da Igreja foi assinada em 27 de setembro de 1946 por Dom Eugênio da Araújo Sales e inaugurada em 30 de setembro do mesmo ano.


A Igreja é um patrimônio por estar ligada às histórias do Palácio Guanabara e do Brasil. É utilizada para realização de missas, batizados e casamentos. Seu atual Reitor é o Padre José Gomes Moraes.

Atualmente a Igreja de Santa Teresinha no Palácio Guanabara recebe a comunidade para Missas:

>quartas e sextas-feiras às 9h,

>quintas-feiras às 12h,

>domingos às 10 e 18h.


Mais informações sobre as Missas, Batizados e Casamentos podem ser obtidas pelo telefone (21) 2334-3301. A Igreja permanece aberta de segunda a sexta-feira de 9 às 12h e de 14 às 16h.


Transcrição fiel da Provisão da Igreja Santa Teresinha, tão logo concluída a sua construção, respeitando a originalidade e a ortografia da época:


“Aos que esta Provisão virem, Saudação Paz e Bênção em o Senhor. Fazemos saber que estando concluída a Capela que a Excelentíssima Senhora Dona Carmela Dutra mandou edificar em honra de Santa Terezinha do Menino Jesus, nos terrenos do Palácio Guanabara, Freguezia de Nossa Senhora da Glória deste Arcebispado e devidamente informados de que a mesma foi construída de acordo com as leis Canônico-litúrgicas, e está provida de todos os paramentos e demais alfaias necessárias à celebração do Santo Sacrifício da Missa; Havemos por bem provisiona-la, como pela presente a provisionamos, declarando a mencionada Capela de Santa Terezinha do Menino Jesus aberta ao culto como Oratório Semi Público e, depois de benzida, na forma do Ritual Romano, permitimos que nela se celebrem o Santo Sacrifício da Missa e os mais atos do culto que se costumam permitir, de direito, em tais Capelas, salvo os de direito paroquial.

Recomendamos aos Revdos. Srs. Sacerdotes, que na mesma celebrarem, aos domingos e dias santos de guarda, expliquem o Evangelho ou ensinem algum ponto da doutrina cristã aos assistentes.

Esta Nossa Provisão será registrada em Nossa Câmara Eclesiástica e transcrita no livro do Tombo na respectiva freguezia e depois afixada na dita Capela em logar visível para a todos e em todo tempo constar.

Dada e passada em a nossa Câmara Eclesiástica da cidade e Arcebispado de São Sebastião do Rio-de-Janeiro, sob o Nosso sinal e Sêlo da nossa Chancelária, aos 27 de setembro de 1946. E eu, Padre Francisco Tapajós, Secretário, a subscrevi.

Dom Jaime de Barros Câmara

Cardeal-Arcebispo”

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square