• nsdagloria

São Patrício


Origens


São Patrício escreveu um livro autobiográfico intitulado "Confissão". Através dele sabemos que Patrício nasceu numa vila que pertencia a seu pai e ficava numa região entre Inglaterra e a Escócia. Ele nasceu no ano 377. Seu pai, Calpurnius, era cristão. E seu avô era padre (nesse tempo, os padres ainda podiam se casar). Porém, apesar da influ~encia religiosa, somente na adolescência é que patrício se interessou pela religião e pelos estudos.

Raptado por piratas

Aos dezesseis anos, patrício foi raptado por um grupo de piratas irlandeses. Em seguida, foi vendido como escravo. Levado à força para a Irlanda, foi submetido a trabalhos forçados num ambiente terrível, entre pessoas rudes, brutas e pagãs. Tentou fugir duas vezes, sem sucesso. Somente na terceira vez conseguiu a libertação tão sonhada.


Busca da fé


O jovem Patrício conseguiu embarcar para a Grã-Bretanha. Depois, foi para a França. Lá, partilhou a vida em vários mosteiros e conseguiu se habilitar para a vida religiosa, que unia o estilo de vida monástico, pela disciplina e oração, e também missionário, caracterizando-se pelo desejo de anunciar o Evangelho aos pagãos.

Discípulo e missionário

A princípio, o jovem monge patrício acompanhou um santo chamado Germano, que pertencia ao mosteiro de Auxerre. Ambos empreenderam uma grande missão apostólica nas terras da Grã-Bretanha. Mas o grande desejo de seu coração era evangelizar a Irlanda, aquele povo pagão, que o tinha escravizado. E Patrício entregou a Deus este santo propósito.


Deus ouviu seu coração


Quando o Bispo responsável pela missão na Irlanda, chamado Paládio, faleceu, o Papa Celestino I convocou justamente Patrício para dar continuidade à missão. Por isso, ele sagrado bispo e viajou para a Irlanda no ano 432.


Apóstolo da Irlanda


O que aconteceu na vida de São Patrício e na Irlanda nas três décadas que se seguiram, foi simplesmente extraordinário. Tanto que a missão de São Patrício ficou gravada para sempre na História da Irlanda, da Igreja Católica e até mesmo na história da Humanidade. São Patrício fez nada menos do que mudar o destino de um povo através do Evangelho. Sua missão levou à conversão praticamente toda a Irlanda. Tudo isso sem contar com ajuda política e sem jamais usar de violência contra aqueles que preferiam continuar no paganismo. Seu lema era respeitar para ser respeitado.


O respeito é recíproco


Por causa da atitude respeitosa de São Patrício, não aconteceu repressão contra os cristãos na Irlanda. O próprio rei, chamado Leogário, percebendo a santidade de Patrício, converteu-se e possibilitou que toda a sua corte se convertesse. A missão de São patrício foi tão eficaz que a fé católica se enraizou na Irlanda. E, de tal forma, que este país se tornou o berço de um grande número de evangelizadores, missionários e Santos.


Dinamismo


Além de viver uma vida santa, que tocava os corações, São Patrício era um homem