top of page
  • Sérgio Fadul - Canção Nova

Santa Águeda


Santa Águeda, mesmo diante das dores e humilhações foi firme em escolher Jesus como seu único Esposo


Virgem e mártir, Santa Águeda nasceu no século III numa família muito conhecida, em Catânia, na Sicília. Muito cedo, ela discerniu um chamado a Deus consagrando a sua virgindade ao Senhor, seu amado e esposo. A grande santa italiana foi uma jovem de muita coragem vivendo o Santo Evangelho na radicalidade num tempo em que o imperador Décio levantou contra o Cristianismo uma forte perseguição. Aqueles que não renunciassem ao senhorio de Cristo e não O desprezassem eram punidos com muitos sofrimentos até a morte.


Santa Águeda era consagrada ao Senhor, amava a Deus, mas foi pedida em casamento por um outro jovem. Claro, por coerência e por vocação, ela disse ‘não’. Esse jovem, que dizia amá-la, a denunciou às autoridades. Ela foi presa e injustamente condenada. Que terríveis sofrimentos e humilhações!


Ela sempre se expressava com muita transparência e dizia que pertencia a uma família nobre, rica, conhecida, mas tinha honra de servir a Nosso Senhor, o seu Deus. De fato, para os santos, a maior honra e a maior glória é servir ao Senhor.


Entregaram-na a uma mulher tomada pelo pecado, uma velha prostituta para pervertê-la, mas esta não conseguiu, pois o reinado de Cristo se dava no coração de Águeda antes de tudo. Então, novamente, como num gesto de falsa misericórdia, perguntaram-lhe: “Então, o que você escolheu, Águeda, para a salvação?”. “A minha salvação é Cristo”, ela respondeu.


Os santos passaram por muitas dificuldades, mas, em tudo, demonstraram para nós que é possível glorificar a Deus na alegria, na tristeza, na saúde, na dor.


Em 254 foi martirizada e se encontra na eternidade, com seu esposo, Jesus Cristo, a interceder por nós.


Santa Águeda, rogai por nós!



MARTIROLÓGIO ROMANO

05/02


1. Memória de Santa Águeda, virgem e mártir, que, em Catânia, na Sicília, ainda jovem, no furor da perseguição conservou através do martírio a pureza do corpo e a integridade da fé, dando testemunho de Cristo Senhor.

(† c. 251)


2. No Ponto, território da atual Turquia, a comemoração de vários santos mártires na perseguição do imperador Maximiano: uns submergidos em chumbo derretido, outros atormentados com canas agudas por entre as unhas e a carne e com muitos e repetidos suplícios, mereceram do Senhor a palma e a coroa de glória por tão ilustre martírio.

(† s. III f.)


3. Em Vienne, na Gália Lionense, na atual França, Santo Avito, bispo, cuja fé e atividade pastoral, no tempo do rei Gondebaldo, defendeu as Gálias da heresia ariana.

(† 518)


4. Em Sabiona, na Récia, no atual Alto Ádige, região da Itália, São Ingenuíno, que foi o primeiro bispo desta sede.

(† c. 605)


5*. Na Lucânia, hoje na Basilicata, região da Itália, São Lucas, abade segundo os Padres Orientais, que observou uma intensa vida monástica, primeiramente na Sicília, sua terra natal; depois em vários lugares por causa da invasão dos Sarracenos; finalmente, morreu perto de Armento, no mosteiro dos Santos Elias e Anastásio de Carnone, por ele fundado.

(† 995)


6*. Em Roma, no mosteiro de São Cesário, São Sabas o Jovem, monge, que, com o seu irmão Macário, durante a incursão dos Sarracenos, propagou incansavelmente a vida cenobítica nas regiões da Calábria e da Lucânia.

(† 995)


7. Em Bressanone, no território de Trento, hoje Trentino - Alto Ádige, região da Itália, a comemoração de Santo Albuíno, bispo, que transferiu para esta cidade a sede episcopal de Sabiona.

(† 1005/1006)


8*. Em Colónia, na Lotaríngia, hoje na Alemanha, Santa Adelaide, primeira abadessa do mosteiro de Villich, na qual introduziu a Regra de São Bento e, posteriormente, abadessa também do mosteiro de Santa Maria de Colónia, onde morreu.

(† 1015)


9. Em Nagasáki, no Japão, a paixão dos santos Paulo Miki e vinte e cinco companheiros, mártires, cuja memória se celebra amanhã.

(† 1597)


10*. Em Laval, na França, a Beata Francisca Mézière, virgem e mártir, que se dedicou à educação das crianças e ao cuidado dos enfermos e, durante a Revolução Francesa, foi assassinada em ódio à fé.

(† 1794)


11*. Em Roma, a Beata Isabel Canóri Mora, mãe de família, que, depois de ter sofrido durante muito tempo, com invencível caridade e paciência, a infidelidade do esposo, as angústias económicas e as cruéis hostilidades dos parentes, ofereceu a vida ao Senhor pela conversão, salvação, paz e santificação dos pecadores, agregando-se à Ordem Terceira da Santíssima Trindade.

(† 1825)


12. Em Valtiervilla, localidade do México, São Jesus Méndez, presbítero e mártir, que morreu pelo reino de Cristo na perseguição mexicana.

(† 1928)

38 visualizações

Commentaires


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page