top of page
  • Sérgio Fadul / Cruz Terra Santa

São Pedro e São Paulo


São Pedro Apóstolo

São Pedro nasceu em Betsaida, um pequeno vilarejo às margens do lago de Genesaré, ou Mar da Galiléia, no norte de Israel. Seu nome de nascimento era Simão. Era filho de Jonas e tinha um irmão, André – este foi quem o apresentou a Jesus. São Pedro era pescador e possuía um barco em sociedade com seu irmão.


Quando Jesus conheceu Simão, disse a ele uma frase que mudaria sua vida: Você será pescador de homens”. A partir daí, Simão começou seguir Jesus. “Eu te digo que tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja e as portas do inferno não prevalecerão contra ela; e eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus” (Mt 16, 17-19).



Devoção e morte de São Pedro


Por pregar o Evangelho destemidamente – passou por Jerusalém, Palestina, Antioquia, Corinto e Roma – São Pedro foi preso diversas vezes. Certa vez, em Jerusalém, um anjo de Deus o libertou da prisão passando por vários guardas. Depois de evangelizar e animar a Igreja em muitos lugares, Pedro foi para Roma. Lá, liderou a Igreja que crescia, apesar das perseguições.


Quando, os romanos descobriram seu paradeiro, prenderam-no e condenaram-no à morte de cruz por ser o líder da Igreja de Jesus Cristo. São Pedro pediu para ser crucificado de cabeça para baixo, por não se julgar digno de morrer como seu Mestre. Pedro morre mártir sob o imperador Nero, no ano de 67 d.C., e seus restos mortais foram depositados no cemitério que havia na colina do Vaticano. Na época, o imperador Constantino construiu a primeira igreja sobre o túmulo do apóstolo. Seus restos mortais estão sob o altar da Basílica de São Pedro em Roma.


A Solenidade de São Pedro e São Paulo é celebrada no dia 29 de junho, data do martírio.


Oração a São Pedro

Ó São Pedro, pedra viva da Igreja fundada por Jesus Cristo, Vós que fostes chamado pelo Senhor para ser pescador de homens e mulheres, Vós que dissestes: “Senhor, a quem iremos? Pois só Tu tens palavras de vida eterna”, vinde em meu auxílio com vossa intercessão junto a Deus, dando-me coragem para seguir o vosso exemplo de amor fiel a Cristo e anunciar a Boa Nova na família, na comunidade, no trabalho e em toda parte. Ó São Pedro, Vós que fizestes a mais bela declaração de amor: “Senhor, tu sabes que eu te amo”, ensinai-me, hoje, o caminho da justiça para que eu tenha saúde e paz e alcance a graça que Vos peço. (Aqui se faz o pedido). Amém. Reza-se um Pai Nosso e uma Ave Maria. Glorioso São Pedro, rogai por nós!


São Paulo Apóstolo


Paulo encontra Jesus de um modo misterioso: depois de anos de perseguição contra a Igreja – encontra Jesus no caminho de Damasco e depois torna-se o grande discípulo missionário – a Igreja celebra a festa da conversão de São Paulo em 25 de janeiro. Paulo é em tudo dedicado à missão evangelizadora. As suas viagens o levaram à Arábia, Grécia, Turquia, Itália. Em Roma, virou prisioneiro por causa da fé, mas continuou a evangelizar, ainda que em meio a muitas dificuldades.


São Paulo é retratado com uma túnica branca que simboliza pureza de coração e zelo pelas coisas de Deus. Mesmo antes de se tornar cristão, Saulo demonstrava grande zelo pela fé que professava. Ele era um fariseu, ou seja, um judeu praticante, fervoroso e conhecedor das Escrituras. Para ele, a nova seita nascente dos ‘seguidores de Cristo’ era uma afronta ao judaísmo e tinha que ser eliminada. Quando se encontrou com o próprio Jesus, reconheceu seu erro e se converteu. O manto vermelho de São Paulo significa seu martírio.


A espada na mão de São Paulo simboliza a forma pela qual ele foi morto: a decapitação. Ao final de sua vida, sabendo que sua morte estava próxima, Paulo escreveu a seu discípulo Timóteo: “Combati o bom combate, terminei a minha carreira, guardei a fé” (2Tm 4,7).


O apóstolo foi condenado à morte por um tribunal romano, porque era cristão. Foi decapitado, diz-se que em 29 de junho do ano 67 d.C, porque era cidadão romano e por isso não podia ser crucificado.


Oração a São Paulo

“Ó glorioso São Paulo Apóstolo, que de perseguidor dos cristãos vos tornastes grande apóstolo, fazei que vivamos na fé e nos salvemos pela caridade que praticamos. Que possamos por vossa intercessão conhecer, amar a Deus e assim seguir melhor Jesus Cristo. Suscitai muitos Santos Apóstolos, concedei-nos por vossa ajuda a graça da conversão diária e a sermos defendidos de toda a cilada do inimigo. Concedei-nos especialmente (fazer o pedido) graça de que tanto precisamos. Amém! Reza-se um Pai nosso, Ave Maria e Glória ao Pai. São Paulo Apóstolo, rogai por nós”.



MARTIROLÓGIO ROMANO

29/06


1. Solenidade de São Pedro e São Paulo, Apóstolos. Simão, filho de Jonas e irmão de André, foi o primeiro entre os discípulos a confessar que Jesus era Cristo, Filho de Deus vivo, por quem foi chamado Pedro. Paulo, o Apóstolo dos gentios, pregou Cristo crucificado aos Judeus e aos Gregos. Ambos, na fé e no amor de Jesus Cristo, anunciaram o Evangelho na cidade de Roma e morreram mártires no tempo do imperador Nero: Pedro, segundo a tradição, foi crucificado de cabeça para baixo e sepultado no Vaticano, junto à Via Triunfal; Paulo morreu ao fio da espada e foi sepultado junto à Via Ostiense. O triunfo dos dois Apóstolos é celebrado neste dia com igual honra e veneração em todo o orbe da terra.

2. Em Génova, na Ligúria, região da Itália, São Siro, que é venerado como bispo.

(† c. 330)


3. Em Nárni, na Úmbria, também região da Itália, São Cássio, bispo, o qual, como narra o papa São Gregório Magno, oferecia todos os dias o sacrifício de expiação todo banhado em lágrimas e dava em esmolas tudo o que tinha. Finalmente, no dia dos santos Apóstolos, em que todos os anos costumava ir a Roma, quando celebrava a Missa na sua cidade e distribuía a todos o Corpo de Cristo, partiu ao encontro do Senhor.

(† 558)


4*. Em Gurk, na Caríntia, atualmente na Áustria, Santa Ema, uma condessa que viveu viúva quarenta anos e deu generosamente muitos dos seus bens aos pobres e à Igreja.

(† c. 1045)


5*. Num braço de mar frente à ilha Maiorca, região da Espanha, o Beato Raimundo Lúlio, religioso da Ordem Terceira de São Francisco e mártir, homem de grande cultura e eminente doutrina, que estabeleceu um diálogo fraterno com os Sarracenos, para lhes anunciar o Evangelho de Cristo.

(† 1316)


6. No território de Xiaoluyi, junto de Shenxian, no Hebei, província da China, os santos mártires Paulo Wu Juan e seu filho João Baptista Wu Mantang e seu sobrinho Paulo Wu Wanshu, que, durante a perseguição dos «Yihetuan», porque se declararam cristãos, mereceram todos ao mesmo tempo a coroa do martírio.

(† 1900)


7. Em Dujiadun, também junto de Shenxian, as santas Maria Du Tianshi e sua filha Madalena Du Fengju, mártires, que, na mesma perseguição, retiradas de um canavial onde se tinham escondido, morreram pelo nome cristão, sendo a segunda encerrada no sepulcro ainda viva.

(† 1900)

Comments


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page