top of page
  • Sérgio Fadul / Cruz Terra Santa

São Ludgero


Origens


Ludgero nasceu Zuilen, Friesland, atual Holanda, no ano 742. Sabe-se que ele descendia de uma família nobre. Por isso, dedicou-se ao estudo da religião católica desde criança. Foi ordenado padre em 777, aos 35 anos, na cidade de Colônia, Alemanha.


Discípulo e apóstolo


Sua missão apostólica começou em sua cidade natal. Depois, expandiu seu apostolado para as regiões pagãs da Holanda, da Suécia e da Dinamarca, onde tinha sido o ponto mais alto da missão de São Bonifácio. O Padre Ludgero foi discípulo de dois discípulos de São Bonifácio: Alcuíno de York e São Gregório.


Defendendo a liberdade cristã


Mais tarde, Padre Ludgero foi requisitado por Carlos Magno, imperador romano que dominava o local. Magno queria evangelizar os povos que dominava. Porém, queria fazer isso à força, obrigando os povos conquistados a se converterem ao cristianismo. Tal obrigação começava pelos soldados vencidos. Se estes não se convertessem e não aceitassem o batismo, eram condenados à morte. Padre Ludgero era totalmente contra essa imposição, sabendo que a adesão à fé cristã deve acontecer por atração, jamais por imposição.


Revolta de Widukindo


Como resultado das imposições de Carlos Magno, estourou uma revolta que ficou conhecida como Revolta de Widukindo. Pelo simples fato de ser padre, Ludgero foi obrigado a fugir para sobreviver. Ele foi, então, para Roma. Em seguida, foi para o mosteiro de Montecassino, que tinha sido fundado por São Bento. Lá, ele aprimorou seu conhecimento sobre a fé católica e vestiu o hábito de monge. Porém, não chegou a emitir os votos.


Fim da revolta


O próprio imperador Carlos Magno conseguiu, com muito custo, debelar a revolta de Widukindo, no ano 784. Então, o próprio imperador foi até o mosteiro de Montecassino para pedir ao Padre Ludgero que retornasse à sua missão evangelizadora. Desta vez, seguindo o método de Ludgero, de pregar o Evangelho e o amor de Deus sem obrigar ninguém a se converter, a missão produziu inúmeros frutos. Inúmeras conversões aconteciam quando o povo descobria a beleza do amor de Deus e da fé cristã.


Missionário cativante se torna bispo


São Ludgero pregou o Evangelho com força e poder na região da Saxônia e da Vestfália.


Carlos Magno ofereceu-lhe, como recompensa, o bispado da cidade de Treves. São Ludgero, porém, recusou. Ele preferiu emitir seus votos religiosos e vestir o hábito definitivo de monge. Depois, fundou um mosteiro num local deserto. Ao redor dele cresceu uma cidade que passou a se chamar Muester, que significa mosteiro. Ali, ele foi eleito pelos fiéis como o primeiro bispo.


Empreendedorismo pelo Reino de Deus


São Ludgero descobriu também sua vocação de empreendedor e não parou mais. Fundou várias escolas, construiu igrejas, criou paróquias novas. Todas eram entregues aos padres que ele mesmo formava. Além de tudo isso, ainda achou tempo para recomeçar a evangelização na região da Frísia. Conseguiu realizar o sonho de ajudar na conversão de sua pátria, a Holanda. Fundou ainda outro mosteiro na cidade de Werden. Este seguia a regra beneditina, que ele tanto prezava.


Morte


São Ludgero faleceu dia 26 de março de 809. Seu corpo foi sepultado na linda capela do mosteiro de Werden, que ele fundara. O local se tornou alvo de peregrinações de fiéis de várias partes da Holanda e muitas graças foram alcançadas através de sua intercessão. A veneração a São Ludgero é especialmente viva na Holanda, Bélgica, Suécia, Dinamarca, Itália e Alemanha. Todos esses países foram visitados por ele durante seu ministério de evangelizador.


Oração a São Ludgero


“Ó Deus, que aos vossos pastores associastes São Ludgero, animado de ardente caridade e da fé que vence o mundo, dai-nos por sua intercessão, perseverar na caridade e na fé, para participarmos de sua glória. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso filho, na unidade do Espírito Santo. Amém. São Ludgero, rogai por nós.”



MARTIROLÓGIO ROMANO

26/03


1. Em Roma, junto à Via Labicana, São Cástulo, mártir.

(† data inc.)


2. Na Anatólia, na atual Turquia, os santos Manuel, Sabino, Quadrato e Teodósio, mártires.

(† data inc.)


3. Em Sirmium, na Panónia, hoje Sremska Mitrovica, na Sérvia, os santos mártires Montano, presbítero, e Máxima, esposos, que, segundo a tradição, por confessarem a sua fé em Cristo Senhor foram precipitados no mar por alguns infiéis.

(† c. 304)


4. Comemoração da paixão de Santo Eutíquio, subdiácono de Alexandria, que, no tempo do imperador Constâncio, sendo bispo da cidade o ariano Jorge, morreu pela sua fé católica.

(† 356)


5. Em Sebaste, na antiga Arménia, hoje Sivas, na Turquia, São Pedro, bispo, irmão mais novo de São Basílio Magno, que foi insigne defensor da reta fé contra os arianos.

(† c. 391)


6. No mosteiro de Montier-en-Der, no território de Champagne, atualmente na França, São Bercário, primeiro abade de Hautvillers e de Montier-en-Der, que, ferozmente apunhalado por um perverso monge no dia da Ceia do Senhor, passou ao reino celeste no dia da Ressurreição.

(† 685)


7. Em Montalbano, na Etrúria, hoje na Toscana, região da Itália, os santos Barôncio e Desidério, eremitas.

(† s. VII)


8. No mosteiro de Werden, na Saxónia, hoje na Alemanha, o passamento de São Ludgero, bispo, que, instruído por Alcuíno, pregou o Evangelho na Frísia, na Dinamarca e na Saxónia, constituiu a sede episcopal de Münster e fundou vários mosteiros, verdadeiros centros de propagação da fé.

(† 809)


9*. Em Catânia, cidade da Sicília, na Itália, a Beata Madalena Catarina Morano, virgem do Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora, que se consagrou à obra da catequese, percorrendo incansavelmente ao longe e ao largo toda esta região.

(† 1908)

35 visualizações

Comentários


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page