top of page
  • Sérgio Fadul / Canção Nova

São Justo e São Pastor


Com alegria, toda a Igreja festeja neste dia, a Transfiguração de Nosso Senhor Jesus Cristo, a qual se encontra testemunhada nos Evangelhos de Mateus, Marcos e Lucas. Neste fato bíblico, nós nos deparamos com o segredo da santidade para todos os tempos: “Este é o meu Filho bem-amado, aquele que me aprove escolher. Ouvi-o!” (Mc 9,7)


Sem dúvida, os santos que estamos lembrando hoje, somente estão no Eterno Tabor, por terem vivido esta ordem do Pai. Conta-se que eram jovens cristãos e estavam na escola, quando souberam que o perseguidor e governador Daciano acabara de entrar na cidade. Sendo assim, os santos Justo e Pastor, fugiram, mas foram pegos e entregues por pagãos ao grande perseguidor dos cristãos.


Diante do governador que estava sobre o seu cavalo, os corajosos discípulos de Cristo não recuaram diante das ameaças, tanto assim que, frente à possibilidade do martírio, a resposta de São Justo e Pastor foi um canto de felicidade. O governador, ridicularizado pela fé que transfigurava aqueles jovens, mandou que lhes cortassem as cabeças, isto ocorreu em Alcalá de Henares, em Castela, no ano de 304.


Santos Justo e Pastor, rogai por nós!




MARTIROLÓGIO ROMANO

06/08


1. Festa da Transfiguração do Senhor, na qual Jesus Cristo, Filho Unigénito, em quem o Eterno Pai pôs toda a sua complacência, diante dos apóstolos Pedro, Tiago e João, com o testemunho da lei e dos profetas, manifestou a sua glória, para significar que a nossa humilde condição de servos por Ele assumida foi pela graça gloriosamente renovada, e proclamar até aos confins da terra que a imagem de Deus, plasmada no homem criado, embora corrompida em Adão, foi restaurada em Cristo.

2. Em Roma, junto à Via Ápia, no cemitério de Calisto, a paixão de São Sisto II, papa, e seus companheiros, cuja memória se celebra amanhã.

(† 258)


3. Em Alcalá de Henares, na Hispânia Cartaginense, hoje na Espanha, os santos irmãos Justo e Pastor, mártires, que, ainda crianças, deixando na escola as tabelas de escritura, correram espontaneamente ao encontro do martírio, onde o governador ordenou que fossem presos e fustigados; e encorajando-se um ao outro com recíprocas exortações, foram degolados com a espada, dando a vida por Cristo.

(† 304)


4. Em Roma, junto de São Pedro, o sepultamento de Santo Hormisdas, papa, que, como bom promotor da paz, conseguiu que no Oriente fosse resolvido o cisma de Acácio e no Ocidente fossem respeitados pelos novos povos os direitos da Igreja.

(† 523)


5*. Em Savona, na Ligúria, região da Itália, o Beato Octaviano, bispo e irmão do papa Calisto II, que, tanto no claustro como na cátedra episcopal, resplandeceu no serviço de Deus e dos irmãos.

(† 1132)


6*. No território do Luxemburgo, o Beato Gecelino, eremita, que viveu num bosque, sem tecto nem roupa, confiado em Deus que faz cair a neve como lã.

(† c. 1138)


7. Em Bolonha, na Emília-Romanha, região da Itália, o dia natal de São Domingos de Gusmão, presbítero, cuja memória se celebra no dia oito deste mês.

(† 1221)


8*. Em Montevideu, no Uruguai, Santa Maria Francisca de Jesus (Ana Maria Rubatto), virgem, que, em Loano, cidade próxima de Savona, na Itália, fundou o Instituto das Irmãs Terciárias Capuchinhas e, partindo para a América Latina, se dedicou totalmente ao serviço dos pobres.

(† 1904)


9*. Perto de Gandia, no território de Valença, na Espanha, o Beato Carlos López Vidal, mártir, que, durante a perseguição contra a fé, alcançou a glória celeste.

(† 1936)


10♦. Em Roda-Holot, na Catalunha, também na Espanha, o Beato Adolfo Jaime (António Serra Hortal), religioso da Congregação dos Irmãos das Escolas Cristãs e mártir, que, no tempo da perseguição, mereceu passar à felicidade eterna.

(† 1936)


11♦. Em Talavera de la Reina, próximo de Toledo, também na Espanha, o Beato Saturnino Ortega Montealegre, presbítero da diocese de Toledo e mártir, que, durante a mesma perseguição contra a fé cristã, derramou o seu sangue por Cristo.

(† 1936)


12*. Perto de Munique, cidade da Baviera, na Alemanha, o Beato Tadeu Dulny, mártir, que, durante a ocupação militar da Polónia, por causa da sua fé em Cristo foi deportado para o campo de concentração de Dachau e, depois de terríveis suplícios, partiu deste mundo para a glória celeste.

(† 1942)



45 visualizações

コメント


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page