top of page
  • Sérgio Fadul / Cruz Terra Santa

São José Cafasso


Origens


José Cafasso nasceu na mesma cidade de Dom Bosco, chamada Castelnuovo d'Asti, Itália, no ano 1811. Era quatro anos mais velho que seu conterrâneo Dom Bosco, o grande evangelizador dos Jovens. Ambos trabalharam, na mesma época, em favor do povo e dos menos favorecidos, material e espiritualmente. Cafasso ajudou muito a Dom Bosco.


Conselheiro sábio


José Cafasso estudou teologia na cidade de Turim. Foi ordenado padre com apenas vinte e dois anos. Logo, destacou-se por causa de sua serenidade e sabedoria. Por causa disso, era muito procurado por seus colegas sacerdotes, que buscavam nele aconselhamento, oração e discernimento.


Mestre


Depois de ordenado, padre José Cafasso também foi professor. Nessa missão, teve João Bosco, o futuro São João Bosco (Dom Bosco) como um de seus alunos. Conhecendo os ideais de Dom Bosco, passou a apoia-lo em todas as suas ações em favor dos adolescentes e jovens. Até mesmo quando Dom Bosco encheu a escola de meninos pobres da região, aqueles que eram marginalizados do processo de educação.


Amigo dos presidiários

Dom Bosco tornou-se um padre eloquente e carismático em sua lida com os jovens e adolescentes. Já o padre José Cafasso era dado à contemplação. Dedicava muito tempo a ouvir o povo em confissão e a aconselhar com grande sabedoria. Esse amor pela confissão o levou às prisões. Tomou como um dos grandes objetivos de sua vida atender os presos e criminosos que se abriam á confissão. Fora da confissão procurava também orientá-los, instruí-los e confortá-los nesse tempo difícil da vida. Muitos foram os presidiários que se converteram ou se recuperaram por causa de suas orientações e orações.


Suporte para Dom Bosco


Quando o grande Dom Bosco levou um grande número de crianças e adolescentes para sua própria casa, padre José Cafasso prestou grande ajuda financeira, sem a qual tal ação não seria possível. E São José Cafasso ele fez ainda mais: pouco tempo antes de falecer, doou todos os bens que tinha a São João Bosco, para que este continuasse com sua magnífica obra com os adolescentes e jovens.


Amor e misericórdia


São José Cafasso faleceu ainda jovem, tendo apenas quarenta e nove anos de idade. Era o dia 23 de junho de 1860. O belo título de "Padroeiro dos Encarcerados e dos Condenados à Pena Capital" mostra claramente como ele viveu sua missão apostólica. As visitas que ele fazia ás prisões eram grande consolo para os presos. Ele se fez presente em quase todos os enforcamentos que aconteceram em Turim. Por sua presença constante entre os condenados à morte, recebeu o apelido de Padre da Força; Além disso, socorreu inúmeras famílias necessitadas, evitando que os filhos se desviassem do caminho de Deus. Sua canonização aconteceu em 1947.


Oração a São José Cafasso


“São José Cafasso que fostes tão generoso para com nosso amado são João Bosco, assistindo-o em suas necessidades e que como sacerdote acompanhastes à força a inúmeros condenados à morte, mostrando sempre atenção aos encarcerados, vós que tínheis o dom do conselho, e morrestes tão santamente em oração e na paz, pedimos que intercedais junto a Deus para que nos dê o dom do sábio conselho e nunca deixemos de orar por todos os que estão à beira da morte, principalmente pelos mais abandonados. Por Cristo Nosso Senhor. Amém.”


São José Cafasso, rogai por nós!



MARTIROLÓGIO ROMANO

23/06


1. Comemoração dos numerosos mártires de Nicomédia, hoje Izmit, na Turquia, que, no tempo do imperador Diocleciano, depois de estarem escondidos nos montes e cavernas, sofreram serenamente o martírio pelo nome de Cristo.

(† 303)


2. No mosteiro de Ely, na Inglaterra oriental, Santa Ediltrudes, abadessa, que, sendo filha de reis e ela própria rainha da Nortúmbria, depois de recusar duas vezes o matrimónio, recebeu do santo bispo Vilfredo o véu religioso no mosteiro por ela construído, no qual, com o seu exemplo e exortações, ela presidiu como mãe de muitas virgens.

(† 679)


3*. Em Vannes, na Bretanha Menor, atualmente na França, São Bílio (de Dariorigo), bispo e mártir, que, segundo a tradição, foi morto pelos Normandos quando saquearam a cidade.

(† c. 914)


4*. Em Pavia, na Lombardia, região da Itália, o Santo Lanfranco Beccari, bispo, homem pacífico, que sofreu muitas tribulações para promover a paz e concórdia na cidade.

(† 1194)


5*. Em Onhaye, no Hainaut, atualmente na Bélgica, São Valério, presbítero, que, segundo a tradição, foi morto a golpes de remo, quando atravessava o rio Mosa, por um presbítero, seu sobrinho, cuja vida viciosa censurava.

(† 1199)


6*. Em Oignies, também no Hainaut, em território da atual França, a Beata Maria, que, dotada de graças místicas, com o assentimento do seu esposo viveu reclusa numa cela, e depois fundou e dirigiu o instituto designado das «Beguinas».

(† 1213)


7*. No ermo de Valmanente, no Piceno, hoje nas Marcas, região da Itália, o Beato Pedro Tiago de Pêsaro, presbítero da Ordem dos Eremitas de Santo Agostinho.

(† c. 1496)


8. Em Londres, na Inglaterra, São Tomás Garnet, presbítero da Companhia de Jesus e mártir, que, ordenado sacerdote no Colégio dos Ingleses de Valladolid e tendo regressado à Inglaterra, foi duas vezes encarcerado e finalmente sofreu o patíbulo de Tyburn, no reinado de Jaime I.

(† 1608)


9. Em Turim, na Itália, São José Cafasso, presbítero, que se dedicou especialmente à formação espiritual e cultural dos futuros clérigos e a reconciliar com Deus os pobres detidos no cárcere e os condenados à morte.

(† 1860)


10*. Em Alátri, no Lácio, região da Itália, a beata Maria Rafaella (Santina Cimátti), virgem, das Irmãs da Misericórdia para os Enfermos, que teve uma vida oculta e humilde, orientando a sua atividade principalmente em favor dos enfermos e dos pobres, com afável caridade e ardente zelo.

(† 1945)


20 visualizações

Comentarios


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page