• nsdagloria

Eu sou o pão vivo descido do céu. Quem comer deste pão viverá eternamente.

Atualizado: Mai 16

E o pão que eu darei é a minha carne dada para a vida do mundo”. Jo 6,51

Eu sou o pão vivo descido do céu. Quem comer deste pão viverá eternamente. E o pão que eu darei é a minha carne dada para a vida do mundo”. Jo 6,51


A Páscoa no Antigo Testamento rememora e dá graças ao dia em que Deus enviou uma praga ao Egito que mataria todos os primogênitos, a não ser aqueles que tivessem untado as portas com o sangue do cordeiro sacrificado para este fim.


Esta foi a Aliança que Deus fez com seu povo escolhido: O sacrifício do primogênito foi substituído pela morte do cordeiro.


E na Festa da Páscoa novamente um cordeiro era morto em cada família pela relembrar da Aliança. E todas as vez que um judeu queria obter perdão de algum pecado cometido, entre outros motivos, oferecia um animal no templo para refazer a Aliança.


Tudo está consumado... Disse Cristo quando entregou Seu Espirito, o véu do templo rasgou-se e um terremoto abalou a terra.


Cristo encerrou aquele período e sacrifícios intermináveis e imperfeitos, por um único sacrifício perfeito, a Si mesmo.


Ao participar da Missa estamos renovando esta nova, única e definitiva Aliança que Deus fez com a humanidade.


3° Quinta-feira da Páscoa

.

.

🇪🇸 Yo soy el pan vivo que descendió del cielo. Quien coma de este pan vivirá para siempre. Y el pan que yo daré es mi alimento dado a la vida del mundo ”. Jo 6.51


La Pascua en el Antiguo Testamento recuerda y da gracias por el día en que Dios envió una plaga a Egipto que mataría a todos los primogénitos, excepto a los que habían ungido las puertas con la sangre del cordero sacrificado para este propósito.


Este fue el pacto que Dios hizo con su pueblo escogido: el sacrificio del primogénito fue reemplazado por la muerte del cordero.


Y en la Fiesta de la Pascua nuevamente se sacrificó un cordero en cada familia para el recuerdo de la Alianza. Y cada vez que un judío quería obtener el perdón por algún pecado cometido, entre otras razones, ofrecía un animal en el templo para rehacer la Alianza.


Todo ha terminado ... Cristo dijo que cuando entregó su Espíritu, el velo del templo se rasgó y un terremoto sacudió la tierra.


Cristo puso fin a ese período y sacrificios interminables e imperfectos, por un solo sacrificio perfecto, Él mismo.


Al participar en la Misa estamos renovando esta nueva, única y definitiva Alianza que Dios hizo con la humanidad.


3er jueves de Pascua

.

.

🇺🇸 I am the living bread that came down from heaven. Whoever eats this bread will live forever. And the bread that I will give is my flesh given to the life of the world ”. Jo 6.51


Easter in the Old Testament recalls and gives thanks for the day when God sent a plague to Egypt that would kill all the firstborn, except those who had anointed the doors with the blood of the lamb sacrificed for this purpose.


This was the covenant that God made with his chosen people: The sacrifice of the firstborn was replaced by the death of the lamb.


And at the Feast of Easter again a lamb was killed in each family for the remembrance of the Covenant. And whenever a Jew wanted to obtain forgiveness for any sin committed, among other reasons, he offered an animal in the temple to make the Covenant.


Everything is finished ... Christ said when he gave up His Spirit, the veil of the temple was rent and an earthquake shook the earth.


Christ ended that period and endless and imperfect sacrifices, for a single perfect sacrifice, Himself.


By participating in the Mass we are renewing this new, unique and definitive Covenant that God made with humanity.