• nsdagloria

Dom Orani Tempesta celebra a festa da Apresentação do Senhor na Paróquia Nossa Senhora da Glória

Leia também a mensagem publicada pelo Cardeal no portal da CBNN



No dia 02/02/2021, nossa paróquia teve a alegria de receber o Arcebispo do Rio de Janeiro, para a celebração da festa da Apresentação do Senhor.


Como nos explica o Arcebispo, este dia é conhecido como festa das luzes, porque o Menino Jesus é a luz que veio para iluminar as trevas do pecado.


Leia a seguir a íntegra de sua mensagem.




FESTA DA APRESENTAÇÃO DO SENHOR

Cardeal Orani João Tempesta

Arcebispo do Rio de Janeiro (RJ)

Fonte: CNBB¹


Celebramos neste dia 02 de Fevereiro a Festa da Apresentação do Menino Jesus no Templo, ou também chamada de festa das luzes. Essa celebração faz memória ao dia em que o Menino Jesus, no quadragésimo dia de vida, foi levado ao Templo de Jerusalém por Maria e José e apresentado aos sacerdotes e consagrado a Deus. Todo primogênito do sexo masculino deveria ser consagrado ao Senhor, José cumpria a risca todos os preceitos da religião Judaica.


A festa da Apresentação do Senhor é chamada de festa das luzes, porque o Menino Jesus é a luz que veio para iluminar as trevas do pecado. No tempo do Advento quando nos preparamos para o Natal acendemos as velas da coroa do Advento, significando que a luz que é Jesus se aproxima. Na Vigília de Natal, durante o anúncio do Natal acendemos as nossas velas, para significar que a luz de Deus está entre nós e venceu as trevas.


No rito da festa da celebração da Apresentação do Senhor somos convidados a acendermos nossas velas e irmos até a porta da Igreja e entrarmos com nossas velas em procissão significando que a luz de Deus está entre nós. Por isso a festa da Apresentação do Senhor é a festa das luzes, pois desde o tempo do advento nos preparamos para receber em nosso meio a luz de Deus, que nos vem por meio de Jesus Cristo.


A festa da apresentação do Senhor fecha as celebrações natalinas, por mais que não estamos mais no tempo litúrgico do Natal. Essa celebração encerra as grandes festividades ligadas ao Natal, como por exemplo: a festa da Epifania e do Batismo do Senhor. Essa celebração assim como as outras ligadas ao Natal, nos apontam para a festa central do calendário cristão que é a Páscoa. Esse mesmo menino que é apresentado no Templo e consagrado a Deus, depois com a sua morte e ressurreição, consagra o templo do seu corpo a Deus.


Recordamos nessa celebração muitas famílias que apresentam seus filhos a Deus em nossas paróquias, antes de realizarem o batismo. É de extrema importância apresentar os nossos filhos a Deus assim que eles nascem e antes mesmo do batismo, a apresentação serve como uma preparação ante o batismo que virá.


Que todos nós possamos renovar nesse dia a nossa consagração a Deus e a nossa vida possa estar voltada sempre para o Senhor. Somos chamados a viver a santidade no dia a dia e sermos luz para quem encontrarmos. Temos que cuidar do templo do nosso corpo, e não deixar que ele se manche ou seja destruído pelo pecado.


No templo a Sagrada Família foi recebida pelo profeta Simeão e profetiza Ana, num encontro descrito da seguinte maneira por São Lucas em seu evangelho: “Concluídos os dias da sua purificação segundo a Lei de Moisés, levaram-no a Jerusalém para o apresentar ao Senhor, conforme o que está escrito na Lei do Senhor: “Todo primogênito do sexo masculino será consagrado ao Senhor” (Ex 13,2); e para oferecerem o sacrifício prescrito pela Lei do Senhor, um par de rolas ou dois pombinho.” (Cf. Lc 2, 22-24).


Simeão aguardava a consolação de Israel, era um homem muito piedoso e dizia que não morreria sem antes ver o Messias que viria da parte de Deus. O Espírito Santo estava com ele e o profeta não saía do templo dia e noite. Movido por esse mesmo Espírito ele vai até o templo e encontra Maria, José e o menino. Ele toma o menino nos braços, bendiz a Deus e diz: “Agora, Senhor, deixai o vosso servo ir em paz, segundo a vossa palavra. Porque os meus olhos viram a vossa salvação que preparastes diante de todos os povos, como luz para iluminar as nações, e para a glória de vosso povo de Israel”.(Cf. Lc 2,29-32)


José e Maria ficaram maravilhados com aquilo que era dito sobre o menino, Simeão os abençoa e diz a Maria: “Eis que este menino está destinado a ser uma causa de queda e de soerguimento para muitos homens em Israel, e a ser um sinal que provocará contradições” (Cf. Lc 2,34)


Simeão e Ana reconheceram em Jesus o Messias esperado e profetizaram o sofrimento e a glória que viriam para ele e para a família. É por meio da tradição nessa profecia que se baseia a outra festa comemorada nessa data, a de Nossa Senhora da Candelária, ou da Luz, e ainda Nossa Senhora dos Navegantes.

Portanto, Simeão e Ana veem no Messias aquele que restauraria o povo de Israel e por meio de Jesus o povo de Israel veria a salvação que viria da parte de Deus. Por meio do sofrimento (morte de Cruz) e da glória (ressurreição) todo o povo de Israel seria contemplado pela salvação de Deus. E Jesus nos deixou o Espírito Santo para nos defender do mal, esse mesmo Espírito em que foi movido Simeão ao encontrar a Sagrada Família com o Menino Jesus, nós move hoje para o encontra-lo em cada Eucaristia.


Na festa litúrgica da Apresentação de Jesus no Templo, celebra-se todos os anos o Dia Mundial da Vida Consagrada. Será um dia de oração pelas vocações e de ação de graças ao Senhor pelo dom de tantos consagrados e consagradas que, em terras de missão e no trabalho cotidiano, vivendo tantas vezes em contextos difíceis, cuidam dos últimos e mais vulneráveis, testemunhando e anunciando a presença de Deus no mundo. Nesta ocasião do Dia Mundial da Vida Consagrada, todos os consagrados renovam seu compromisso de ser luz do mundo e sal da terra, de trabalhar pela paz e pela fraternidade, acolhendo o convite do Pontífice para serem “homens e mulheres que iluminam o futuro. Rezemos, aqui na nossa Arquidiocese, por todos os religiosos e consagrados. Em nossa Arquidiocese irei presidir a Missa do dia da Vida Consagrada – 25º Dia Mundial – numa iniciativa da Conferência dos Religiosos do Brasil – CRB/BR que terá como tema: “Testemunhas de uma certeza” e como Lema: “Eu sei em quem acreditei” (2Tim 1,12), na Paróquia Nossa Senhora da Glória – Largo do Machado, às 1810hs, com transmissão pelas mídias sociais da Arquidiocese e pela WebTV Redentor. Que todos os religiosos e consagrados contem com nossa gratidão e nossas especiais orações pela sua dedicação!


Por outro lado, quando contemplamos as figuras venerandas dos idosos Simeão e Ana, o Papa Francisco, no último domingo, dia 31 de janeiro, o Papa Francisco instituiu o Dia Mundial dos Avós e dos Idosos, a ser celebrado pela primeira vez no 4º. Domingo de Julho, data próxima da Festa de São Joaquim e de Santana, avós de Jesus e pais da Virgem Maria. Segundo o Papa Francisco a nossa memória, as raízes dos povos, a ligação entre gerações, um tesouro a ser preservado. Isto é o que os idosos e os avós são no pensamento do Papa, um verdadeiro “presente” cuja riqueza muitas vezes esquecemos. Rezemos, também, neste dia da Apresentação do Senhor, por tantos avós e idosos que vivem isolados e esquecidos em tempos de pandemia. Que eles tenham a nossa proximidade espiritual.


Irmãos e Irmãs celebremos com alegria a festa da Apresentação do Senhor nesse dia 02 de Fevereiro, procuremos um tempo para participarmos da Santa Eucaristia e o Espírito Santo nos ajude a sermos luz para quem nós encontrarmos e nos ajude a trilhar um caminho de santidade, para não destruirmos o templo do nosso corpo. Neste dia


Que a Virgem Maria, a Virgem das Luzes nos guie e proteja sempre. Amém.




¹ Fonte: CNBB; Disponível em: https://www.cnbb.org.br/festa-da-apresentacao-do-senhor/; Acesso em: 14/02/2021

0 visualização
Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square