• Sérgio Fadul / Cruz Terra Santa

Santa Beatriz da Silva


Santa Beatriz nasceu em 1424, na cidade portuguesa de Campo Maior. Era descendente de família real e se chamava Beatriz da Silva. Foi agraciada com uma surpreendente beleza física e grandes qualidades morais. Foi educada pelos franciscanos, que fizeram brotar em seu coração uma forte devoção a Nossa Senhora. Desde menina Beatriz rezava para que a Igreja proclamasse o dogma da Imaculada Conceição de Maria. A beleza, as virtudes e a devoção a Maria serão determinantes no caminho de Santa Beatriz.


Juventude e mudança para Castela


Quando sua prima D. Isabel, rainha de Portugal, se casou com Dom João II de Castela, Santa Beatriz a acompanhou como dama de honra na Corte de Castela, região que hoje faz parte da Espanha. Por causa de sua beleza, simpatia e nobreza, Beatriz logo passou a ser a preferida e admirada pelos cortejos de todos. Beatriz, porém, cultivava um amor cristão pelas pessoas e não se deixava levar pelas paixões mundanas.


Santa Beatriz: perseguida por causa de sua beleza


A Rainha gostava de saber que sua dama de honra era elogiada e querida por todos. Todos falavam da jovem Beatriz, bela e carismática, atraente e virtuosa. Depois, porém, D. Isabel começou a enxergar em Beatriz uma rival. O ciúme se fez presente no coração da Rainha de maneira irreversível. Tanto que, depois de algum tempo, a Rainha decidiu matar Santa Beatriz por asfixia.


Foi assim que, numa noite infeliz a Rainha levou Santa Beatriz até à parte subterrânea do palácio e enterrou-a viva em um cofre que ficava no local. No pensamento da Rainha, o “problema” estava resolvido.


O chamado de Nossa Senhora a Santa Beatriz


Aparentemente a morte era certa no caminho de Santa Beatriz. No auge de sua angústia, ela encomendou sua alma a Deus e, num ato de amor e compreensão, pediu perdão também pela Rainha. Santa Beatriz sentia muito estar prestes a morrer sem receber os sacramentos, mas aceitou a morte próxima.


Mas aquilo que parecia o fim transformou-se no grande chamado de Santa Beatriz. Aconteceu que, de repente, uma grande luz brilhou naquele cofre escuro e Santa Beatriz viu a Virgem Imaculada com o menino Jesus nos braços. Nossa Senhora vestia hábito e escapulário brancos e nos ombros um manto de um azul celeste. Sobre sua cabeça brilhavam doze estrelas.


Maria, então, disse: “Minha filha, vês os hábitos que trago? Pois bem. No fim de três dias serás livre desta prisão e fundarás uma Ordem religiosa em louvor a minha Conceição Imaculada.”


Conversão na vida de Santa Beatriz


Depois de três dias todos começaram a notar a ausência de Santa Beatriz na corte. Então, seu tio D. João de Menezes, procurou a Rainha para perguntar sobre sua sobrinha. A Rainha ficou furiosa com a pergunta do súdito e o levou at