• Arquidiocese de Washington. (EUA)

Prelado americano apresenta 3 características da ação diabólica


O Arcebispo americano Fulton Sheen (1895-1979) foi um dos mais atuantes e combativos homens da Igreja no século XX. Comunicador nato, serviu-se do rádio e, posteriormente, da televisão como meios de catequese e evangelização, e, ainda, de denúncia dos males do comunismo. O seu programa Life is Worth Living foi ao ar de 1951 a 1968. Em 2002, foi aberto o processo de canonização do Bispo Sheen.


Não é preciso muita análise para ver como essas três características diabólicas estão vivas e florescente no mundo moderno. Vamos considerá-los:


1. Amor pela nudez – Isto é manifestado claramente em diversos níveis. Primeiro existe uma tendência generalizada de vestir-se imodestamente. Estes “estilos” revelam mais do que razoavel e geralmente deveriam, com a pretensão de chamar atenção para aspectos do corpo que são privados e reservados para a união sexual no casamento. Muitos em nossa cultura veem como problemas pequenos desfilar os vários níveis de nudez, vestindo roupas que possuem a intenção de revelar e chamar atenção ao invés de esconder as áreas privadas do corpo. Este amor pela exibição e provocação é seguramente um aspecto do próprio amor do Mal pela nudez, e certamente espalhou esta obsessão a muitas pessoas no ocidente moderno.


Pornografia – como não há nada de novo neste mundo caído, seguramente alcançou proporções epidêmicas por meio da internet. Qualquer psicoterapeuta, conselheiro ou sacerdote lhe dirá que o vício da pornografia é um enorme problema entre as pessoas de hoje. Sites pornográficos na Internet superam outras categorias em dez vezes. Milhões de americanos estão asssitindo a enormes quantidade de pornografia e a “indústria” está crescendo exponencialmente. O que uma vez foi escondido nas livrarias, hoje está a um clique na internet. E a ideia de que os hábitos de navegação são facilmente descobertos pouco importa aos viciados desta última forma de escravidão. Muitos estão sobre uma encosta íngreme a ponto de caírem em formas mais degradantes de pornografia. Muitos acabam em sites ilegais e antes mesmo de saberem o que aconteceu, deparam-se com o FBI batendo em suas portas. O amor de satanás pela nudez possuiu muitos!


A cultura global de sexualização também amarra ao amor satânico pela nudez. Nós sexualizamos a mulher para vender produtos. Nós sexualizamos até mesmo as crianças. Nossas novelas falam excessivamente sobre sexo de um modo muito adolescente e imaturo. Nós somos, coletivamente, tolos e imaturos a respeito do sexo e a nossa cultura vibra como adolescentes fogosos obcecados por algo que eles não compreendem. Sim, o amor satânico pela nudez e tudo o que vem com ela.

2. Violência - nós já discutimos antes como nós, coletivamente, transformamos a violência numa forma de entretenimento. Nossos filmes de aventura e video games alteram a vingança violenta numa prazerosa forma de entretenimento e a morte como “solução”. Os últimos papas têm nos alertado sobre a cultura da morte, na qual a morte é cada vez mais proposta como solução para os problemas. Na nossa cultura a violência começa no ventre, onde os inocentes são atacados e a isso chamam de “direito” e “escolha”. A violência e a adoção da morte continuam movimentando-se pela cultura por meio da contracepção, atividades violentas de gangues, recursos fáceis para a guerra e pena capital. E a cada morte, satanás faz sua “dança intrometida”. Satanás ama a violência. Ele ama tacar fogo e ver-nos culpando uns aos outros enquanto queimamos.


3- Divisão – Satanás ama dividir. Ainda assim, é claro que o diabo quer nos dividir, dentro de nosso estado psíquico e entre e os outros. Certamente ele se regozija a cada divisão que provoca. Ele “atira coisas entre nós” (dia+bolós)! Realmente diabólico. E portanto, vemos nossas famílias divididas, a Igreja dividida, nossa cultura e país divididos. Agora nós estamos divididos ao nível máximo: racial, religioso, político e econômico. Nós dividimos nossa idade, raça, região, estados azuis e vermelhos, liturgia, música, linguagem e demais pormenores sem fim.


Nossas famílias estão rachadas, nossos casamentos estão rachados. Os divórcios são exaltados e compromissos de quaisquer tipos são rejeitados e considerados impossíveis.


A Igreja está rachada e dividida em facções, assim como o Estado, todos os níveis que compõem os conselhos escolares. Embora concordemos com o essencial, vê-se que até mesmo quando uma verdade é compartilhada somos chamados de intolerantes.


E dentro também, nós lutamos contra muitas formas de divisão e formas de esquizofrenia figurativa e literal. Somos atraídos para o que é bom, verdadeiro e belo e ainda o que inferior, falso e mau também nos atrai. Sabemos o que é bom, mas desejamos o que é mau, procuramos amor, mas cedemos ao ódio e à vingança. Admiramos a inocência, mas frequentemente nos alegramos em destruí-la ou pelo menos em substituir isto pelo cinismo.


E assim satanás dança sua “dança intrometida”


Três características da ação diabólica: amor pela nudez, violência e divisão. O que você acha? O príncipe deste mundo está cumprindo com seus compromissos? Mais importante ainda: estamos sendo coniventes? O primeiro passo para vencer a agenda do inimigo é conhecer seus movimentos, nomeá-los e repreendê-los em Nome de Jesus.

52 visualizações
Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square