• Sérgio Fadul / Cruz Terra Santa

Santo Agostinho de Hipona




Origens


Seu nome era Aurélio Agostinho. Nasceu em Tagaste, uma cidade do Norte da África dominada pelos romanos, na região onde hoje fica a Argélia, em 13 de novembro do ano 354. Filho primogênito, seu pai, chamado Patrício, era pagão e pequeno proprietário de terras. Sua mãe, pelo contrário, era cristã fervorosa, tanto que tornou-se santa, Santa Mônica, celebrada no dia 27 de agosto, um dia antes da festa de Santo Agostinho. Mônica sempre buscou educar o filho na fé cristã. Agostinho, porém, por causa do exemplo do pai, não se importava com a fé.


Infância


Santa Mônica queria que seu filho se tornasse cristão, mas percebia que a hora de Deus ainda não tinha chegado. Tanto que adiou seu batismo, com receio de que ele profanasse o Sacramento. Aos onze anos, Agostinho foi enviado para estudar em Madauro, perto de Tagaste. Lá, estudou literatura latina e algo que o distanciaria da fé cristã: as práticas e crenças do paganismo local e romano.


Juventude conturbada


Com dezessete anos, foi para Cartago estudar retórica. Lá, embora tenha recebido formação cristã de sua mãe, passou a seguir a doutrina maniqueísta (que enxerga o mundo apenas como bem e mau), negada veementemente pelos cristãos. Além disso, tornou-se hedonista, ou seja, seguidor da filosofia que tem o prazer como fim absoluto da vida. Dois anos depois, passou a viver com uma mulher cartaginense, com a qual teve um filho chamado Adeodato. O relacionamento dos dois durou treze anos. Durante todo esse tempo, Santa Mônica rezava pela conversão do filho.


Passando por várias doutrinas


Agostinho tornou-se um professor de retórica reconhecido. Chegou a abrir uma escola em Roma e conseguiu o posto de professor na corte imperial situada em Milão. Decepcionado com as incoerências do maniqueísmo, aproximou-se do ceticismo. Sua mãe mudou-se para Milão e exerceu certa influência sobre seu comportamento. Nesse tempo, também decepcionado com o ceticismo, Agostinho aproximou-se do bispo Ambrósio (Santo Ambrósio de Milão). A princípio, queria apenas ouvir a retórica excelente do bispo. Antes de se converter, Agostinho separou-se de sua companheira após treze anos de relacionamento e ainda envolveu-se com outras mulheres. Depois, porém, foi se convencendo da verdade sobre Jesus Cristo pelas pregações de Santo Ambrósio. Sua mãe, ao mesmo tempo, não cessava de orar por ele.


Conversão


Depois das buscas incessantes pela verdade e de vários casos amorosos, Agostinho finalmente rendeu-se à coerência da mensagem de Jesus Cristo. Encontrou em Jesus o que não encontrara em nenhuma outra filosofia, em nenhum outro mestre. Assim, ele e seu filho Adeodato, então com 15 anos, foram batizados em Milão por Santo Ambrósio, durante uma vigília Pascal. A partir de então, passou a escrever contra o maniqueísmo, que ele conhecia tão bem. Mas depois disso, escreveu obras tão importantes que o tornaram Doutor da Igreja.


Sofrimentos


Agostinho dedicava grande atenção a Adeodato formando-o na fé e nas ciências humanas. De repente, porém, seu filho veio a falecer. Foi um grande choque. Por causa disso, decidiu voltar para Tagaste. No caminho de volta, aconteceu que sua mãe também faleceu. Agostinho menciona em suas “Confissões” a maravilha e o alimento espiritual que eram os diálogos que ele tinha com sua mãe, Santa Mônica, sobre a pessoa de Jesus Cristo e a beleza da fé cristã. Esses diálogos foram decisivos para sua formação. E agora, com a morte da mãe, muita falta ele sentiu dessas conversas restauradoras.


De volta à terra Natal


Depois de sepultar sua mãe continuou decidido sua volta para a terra natal. Ele chegou a Tagaste no ano 288. Lá, optou pela vida religiosa. Junto com alguns amigos de fé, deu início a uma comunidade monástica cujas regras foram escritas por ele mesmo. Deste embrião nasceram várias ordens e congregações religiosas masculinas e femininas, todas seguindo as regras e a inspiração “Agostiniana”.


Não se coloca uma lâmpada debaixo da mesa


O bispo de Hipona, percebendo a forte inspiração que Deus colocara na alma de Agostinho, convidou-o para ir junto nas missões e pregações. O bispo, já idoso e enfraquecido, vendo confirmada a sabedoria de Agostinho, ordenou-o como sacerdote, o que foi aceito com grande alegria pelos fiéis. E, depois, em 397, logo após a morte do bispo, o povo, em uma só voz, aclamou Santo Agostinho como bispo de Hipona. Ele ocupou o cargo durante 34 anos, derramando toda sua sabedoria nas pregações, nos livros, na caridade para com os pobres, na espiritualidade profunda. Combateu heresias, tornou-se uma dos mais importantes teólogos e filósofos da Igreja, influenciando pensadores até o presente. Foi aclamado Doutor da Igreja e um dos “Padres da Igreja” por causa de seu ministério iluminador. Entre os livros de maior destaque em suas obras, estão “Confissões” e “Cidade de Deus”, livros autobiográficos que se tornaram best-sellers ao longo de vários séculos e até hoje.


Morte


Santo Agostinho faleceu feliz pela força da Igreja de Hipona, mas, ao mesmo tempo, triste, por causa da invasão bárbara em Hipona, motivo de grandes perseguições contra os fiéis. Sua morte ocorreu em 28 de agosto do ano 430. Mais tarde, em 725, seus restos mortais foram exumados e trasladados para a cidade de Pávia, na Itália, onde são venerados na igreja de São Pedro do Céu de Ouro. A igreja fica perto do local onde ocorreu sua conversão.


Oração a Santo Agostinho


“Gloriosíssimo Pai Santo Agostinho, que por divina providência fostes chamado das trevas da gentilidade e dos caminhos do erro e da culpa a admirável luz do Evangelho e aos retíssimos caminhos da graça e da justificação para ser ante os homens vaso de predileção divina e brilhar em dias calamitosos para a Igreja, como estrela da manhã entre as trevas da noite: alcançai-nos do Deus de toda consolação e misericórdia o sermos chamados e predestinados, como Vós o fostes, a vida da graça e a graça da eterna vida, onde juntamente convosco cantemos as misericórdias do Senhor e gozemos a sorte dos eleitos pelos séculos dos séculos. Amém.”




(JSG)

Livraria Paroquial

Horário de funcionamento:

Diariamente de 7h às 19h

Ambulatório

Horário de funcionamento:

De Segunda a Sexta-feira:
8h às 12h | 14h às 18h

(21) 3251-4511 ou (21) 3251-5929 - Ramal 6

  1. Atendimento apenas às pessoas carentes cadastradas.

  2. Documentos necessários ao cadastro: Identidade, CPF, comprovantes de residência e renda.

  3. As consultas deverão ser agendadas.

  4. Para retirada de medicamentos será necessária a apresentação da receita médica.

Secretaria Paroquial

Horário de funcionamento:

Diariamente de 7h às 19h

(21) 3251-4511 ou (21) 3251-5929 - Rmal 3.

Pastoral da Caridade Social

(21) 3251-4511 ou (21) 3251-5929 - Ramal 7.

Horário de funcionamento:

Terça, Quarta e Quinta-feira: de 14 às 17h.

Atendimento às Gestantes:

Terça e Quinta-feira: de 14 às 17h.

 

Igreja Matriz de Nossa Senhora da Glória

a

Largo do Machado s/nº - Catete

Rio de Janeiro - RJ - CEP: 22.221-020

        (21) 3251-4511 ou (21) 3251-5929

       /Matriz.de.Nossa.Senhora.da.Glória

        /nsdagloriarj

        /nsdagloria

        Secretaria: secretariansdagloria@gmail.com

        Pascom: pascomnsdagloria1@gmail.com

MAPA DO SITE

 

Inicio

História da nossa Igreja

Nossos Párocos

Nossos Padres

Padres Inesquecíveis

Pastorais e Movimentos

Agenda Paroquial

Fale conosco

Avisos da Semana

MOVIMENTOS

 

Aias de Nossa Senhora

Apostolado Mariano

Congregação Mariana

Legião de Maria

Pia União

Terço dos Casais

Terço dos Homens

Terço das Mulheres

Terço da Misericórdia

Terço da Praça

Mil Aves Marias

SERVIÇOS

Alfabetização de Adultos

Ambulatório São José

Asilo do Padre Mottinha

Assistência Social

Creche Monsenhor Franca

PASTORAIS

 

Batismo

Catequese

Crisma

Catecumenato

Encontro de Noivos

Família 

Grupo Jovem

Perseverança

 

Acolhida

Leitores e Comentaristas

Liturgia

Marianinhas e Coroinhas

MESC - Ministros da Eucaristia

Música

Teatro

Ação Missionária

Amigos do Padre Mottinha

Esperança

Fé e Luz

Pobres e Sem Teto

Renovação Carismática

Saúde

Dízimo

Comunicação - PASCOM

GRUPOS E OFICINAS

 

Escoteiros

Narcóticos Anônimos

Neuróticos Anônimos

D.A.S.A - Dependentes de amor

Roda de Terapia

Meditação Cristã

Escola Luz e Vida

Oficina de Oração e Vida

PERGUNTAS FREQUENTES DOS FIÉIS

Como posso agendar um atendimento com o Padre Geovane?


Padre Geovane, além de Pároco da nossa Igreja, é também responsável pelo Instituto Preciosa Vida, além de outras funções. Por ser o único exorcista, atualmente, na cidade do Rio de Janeiro, ele dispõe, a princípio, de um horário de atendimento, nas sextas feiras, das 15 h às 17 h, por ordem de chegada. A fila de atendimento será no salão Monsenhor Franca, entrada pela rua Gago Coutinho, mas só estará aberto neste horário para aguardar, pois lá também se realiza outras atividades em outros momentos. Pedimos, entretanto, que confirmem o atendimento, na data, junto à secretaria, pode ser por telefone. Também é solicitado que não cheguem com muita antecedência, pois imprevistos podem acontecer e a situação terminar com pessoas descontentes.




Como posso assistir as gravações das homilias do Padre Geovane?


Nos blocos acima disponibilizamos todas as homilias em ordem de data. Também disponibilizamos o canal do Youtube, onde estão as gravações. Aproveita e se inscreva, assim você terá a informação quando sair o novo vídeo.




Eu queria casar nesta Igreja... Como procedo?


Documentos necessários: Certidão original do Batismo de ambas as partes, com validade de 6 meses. Cópia dos comprovantes de residência e identidade de ambas as partes. Comprovante do Curso de Noivos. Entrevista com o Padre, a ser marcada. Habilitação Civil. Proclamas, no caso de ter morado em outros bairros após os 16 anos. Duas testemunhas para assinarem o processo no dia da cerimônia. Documentos necessários das testemunhas: cópias dos comprovantes de residência e identidade. Custo do processo: R$ 70,00. Os documentos deverão ser entregues na Secretaria com 2 meses de antecedência: de Terça a Sexta-Feira de 10 às 12h e de 14 às 17h. Telefone: 2225-0735 Ramal 3. Obs: Não é necessário entregar a documentação completa para início do processo. O que os noivos tiverem servirá para iniciar. Não esquecer o prazo para a entrega dos demais.




Sou adulto, mas não fiz Catequese para comungar, como faço?


Basta se dirigir à secretaria paroquial, no horário de 07 às 19 h e se inscrever. Se você já foi batizado, traga a certidão de batismo. O mesmo se você quiser se crismar e já tiver feito a catequese para a primeira comunhão, trazendo a certidão da catequese.




A Igreja tem Whatsapp?


A Pastoral da Comunicação disponibiliza o contato de um agente para fazer a distribuição de grupos com informações da paróquia, leituras e orações. Basta clicar no box acima que diz A VOZ DA GLÓRIA DIGITAL. Os canais de atendimento ao público, na secretaria, são por telefone, email e presencial. Da mesma forma, o facebook e o Youtube não são canais para solução de problemas administrativos.




Quero colocar meu filho na catequese. Qual a idade mínima?


A Catequese está disponibilizando turmas para crianças não alfabetizadas, de 3 a 5 anos, como uma pré-catequese. Para saber o horário disponível, favor verificar junto às catequistas, nas quintas e sábados, ou diretamente na secretaria paroquial. Mais informações na página da catequese. Para acessar, clique em PASTORAIS > CATEQUESE INFANTIL, ou veja no mapa do site, localizado no rodapé da página.




Eu gostaria de batizar meu filho. Como faço?


A pastoral do Batismo é a responsável pela organização, cadastro, preparação e o sacramento. O sacramento do batismo é muito importante, pois é a porta de entrada para nos tornarmos cristãos. Para tanto, é necessário que haja aptidão dos padrinhos, que deverão ser católicos, além de outras situações que a pastoral irá instruir. Os plantões são nas terças-feiras e sábados, das 09 h às 11 h. Nas quartas-feiras e sextas-feiras das 15 h às 17 h. As datas para os batizados devem ser verificadas junto à Pastoral Desejando, ligue para (21) Ramal 5 durante os horários de plantão.




O que tenho que fazer para utilizar os serviços do Ambulatório São José?


Antes de mais nada, o ambulatório é um serviço destinado às pessoas carentes e cadastradas. Para o cadastro, é necessário trazer cópia da Identidade, CPF, comprovantes de residência e renda. As consultas devem ser agendadas. O Ambulatório funciona de segunda-feira à sexta-feira, das 08 h às 12 h e de 14 h às 18 h. Telefone: (21) 2225-0735 Ramal 6 Importante: Para retirada de medicamentos será necessária a apresentação da receita médica.




Qual é o horário das missas?


Este tem sido um dos grandes problemas. Existe um site chamado HORÁRIO DE MISSA no Google, que fica sempre nos primeiro lugares em site de pesquisa. Porém, este site não ajusta os horários, apesar de várias solicitações. Portanto, avisamos que este site não tem nada a ver com a nossa Paróquia. Nós temos no nosso site um espaço para isso e muito mais...No primeiro menu temos o botão HORÁRIOS, que contém as informações referentes ao horário das missas. Para ser mais rápido, você pode clicar agora aqui também: www.nsdagloria.com.br/horarios