OFICINAS DE ORAÇÃO E VIDA

Coordenação: Isael / Isabela / Antonio Mário
Direção Espiritual: 

 

Encontros:

Todas as terças feiras, às 09 h (Adultos) na capela da ressurreição.

Todas as terças feiras às 19 h (Adultos), na sala acima da cozinha do Salão Monsenhor Franca.

Todas as segundas feiras, às 19 h (Jovens), na sala da torre.

Descrição das Atividades:

É um movimento eclesial católico, criado por Frei Ignácio Larrañaga em 1984. É um serviço apostólico, único, aplicável em todos os países, que chegou à aprovação da Santa Sé. A criação desse movimento é resultado dos Encontros de Experiência de Deus iniciados no Brasil em 1974.

O serviço foi iniciado há vinte anos e tem se estendido muito, com grandes efeitos na vida das pessoas, o que motivou o pedido de sua aprovação junto ao Vaticano. Feita a solicitação, a Santa Sé recebeu todas as obras do fundador (livros, escritos etc), que passaram por todos os dicastérios. O material das Oficinas foi apresentado à Igreja em novembro de 1996.

O fundador explica as Oficinas de Oração e Vida, que são o que hoje em dia se chama comumente de uma nova evangelização.

  • 1ª característica: ensina-se a orar de uma maneira ordenada, metódica, sistemática, e sobretudo de uma maneira experimental e prática. E isto desde os primeiros passos até a contemplação transformante.

  • 2ª característica: existe através da reconciliação universal uma profunda purificação de todas as mágoas, feridas, tristezas e agonias mentais. Elimina-se lentamente tudo isto mediante uma oração especial: a dita oração de abandono. Com o tempo, curam-se as feridas da alma, e chega-se à paz bíblica: a presença de todo o bem[4] e a ausência de todo mal [5]. As pessoas são levadas à paz bíblica de uma maneira sistemática, ordenada, eficaz e metódica.

  • 3ª característica: o processo de santificação cristificante; Jesus Cristo colocado como modelo de vida, utilizando-se para isso do questionamento "o que faria Jesus no meu lugar?". Insistentemente, quase obsessivamente, procura-se ser humilde como Jesus, paciente, dócil e, sobretudo, amar como Jesus amou.

  • 4º característica: insiste-se que amigos de Jesus Cristo são apóstolos de Jesus Cristo, e entrega-se isso aos oficinistas, às paróquias, aos párocos, para que possam realizar trabalho apostólico concreto em suas paróquias. A dimensão apostólica é "a última conclusão" das Oficinas.

Em resumo: trata-se de um programa de conversão sincera que se prolonga não apenas durante a Oficina, mas ao longo da vida.

Sentido Eclesial

Este serviço eclesial é desenvolvido em estreita colaboração com os Pastores da Igreja. Desde o início, o movimento tem firme propósito de estabelecer e manter relações abertas e afetuosas com a hierarquia da Igreja. Noviciados, seminários e conventos têem sido beneficiados pelas Oficinas, mas o destinatário natural do serviço é o povo (os leigos).

Método

Não são feitas difusões espetaculares. Usa-se principalmente o boca-a-boca para dar a conhecer as Oficinas de Oração e Vida. Os convertidos chamam outras pessoas. Desta maneira, lentamente, vai se formando um grupo de pessoas que, silenciosamente, tornam-se cada vez mais semelhantes a Jesus e realizam um programa de amor integral particularmente dirigido aos não-amados.

Pessoas que chegam vivem durante 4 meses uma tarefa sistemática e organizada; não somente quando se reúnem, mas durante toda a semana. Para cada dia da semana são sugeridos textos bíblicos e métodos, para se caminhar e se praticar em busca da transformação cristificante.

O que é necessário para participar da pastoral?

Participar com assiduidade nos encontros, adquirir material didático (pode ser com os instrutores) e estar nos retiros. 

Site do TOV

(TOV = Talleres de Oración y Vida (espanhol) - Oficina de Oração e Vida)

https://www.tovbrasil.com.br/

O QUE É UMA OFICINA DE ORAÇÃO E VIDA?

 

As Oficinas de Oração e Vida (TOV) são um serviço dentro da Igreja. Entregam aos fiéis um método prático para aprender a orar, e orar de uma maneira ordenada, variada e progressiva: desde os primeiros passos até às profundidades da contemplação.

A oração levada à vida desta maneira alcança a dimensão humanizante, da qual nos fala nosso Fundador.

A breve história das Oficinas tem evidenciado uma realidade: elas possuem uma notável eficácia transformadora.

Em primeiro lugar, a Oficina recebe o Oficinista e, à luz da Palavra, o introduz numa complexa elaboração de reflexão, oração, mensagem evangélica e análise da própria vida. Neste contexto o Oficinista imperceptivelmente é arrastado, quase sem se dar conta, a uma transformação de vida. Não se trata de uma conversão de um final de semana; trata-se de um processo lento e evolutivo ao longo de quatro meses. O testemunho de vida é o fator que confere garantia e credibilidade aos TOV. E esta eficácia transformante, proclamada de boca em boca pelas pessoas, constitui a principal razão da rápida expansão das Oficinas.

Em segundo lugar, por meio dos exercícios de silenciamento, o sistema nervoso fica impregnado de serenidade e a paz chega à profundidade da alma por meio da vivência do abandono. E assim, por meio de mensagens e exercícios, a maioria dos Oficinistas chega paulatinamente a:

- libertar-se das tristezas e angústias,
- curar-se das feridas da vida,
- superar complexos de culpa, insegurança ou inferioridade,
- recuperar, enfim, a estabilidade emocional e a alegria de viver. 

 

Os TOV conseguem que o divino e o humano caminhem de mãos dadas.
Em terceiro lugar, a Oficina oferece um caminho extremamente simples, mas eficaz, de santificação cristificante: deixar de ser “eu mesmo” nos meus traços negativos e ir assumindo os traços positivos de Jesus: paciência, fortaleza, mansidão, amor, ao perguntar em cada nova circunstância:


"O QUE FARIA JESUS, EM MEU LUGAR?"

 

Impressiona escutar os familiares, quando exclamam admirados: “Como está mudada nossa mãe, nosso irmão”...!

O bem e o mal nascem no coração do indivíduo. A Oficina atinge o coração e o transforma num baluarte de harmonia, serenidade e amor. Do coração convertido, estes dons se irradiam à família e da família para a sociedade.

Quem transforma um coração, transforma o mundo. Podemos dizer que os TOV colaboram na construção da Igreja e também da sociedade.

Tudo isto que foi dito, são as Oficinas de Oração e Vida (TOV).