COMO SOLICITAR A COMUNHÃO

A função primária de um Ministro Extraordinário da Sagrada Comunhão é de atender as necessidades dos fiéis, quando em situação impeditiva de ir à Igreja, participar da missa e receber a comunhão.

Muitos fiéis confundem o fato de haver missas televisionadas, com a celebração da missa, propriamente dita.  A missa nos "alimenta" com dois grandes elementos: A Palavra de Deus e a Santa Eucaristia, por isso uma missa não pode ser substituída por orações, terços ou outros exercícios espirituais ou obras de misericórdia, tanto espirituais, quanto corporais.

São João Paulo II dizia que, quando se celebra a Missa, em vez de apenas assisti-la, antecipa-se o céu na Terra.

Não devemos fazer da Eucaristia apenas mais uma oração, mais um compromisso, mas que seja realmente uma celebração do mistério da fé. Procurar ler um pouco mais, estudar, buscar orientações na paróquia, junto ao pároco, à equipe de celebração e de liturgia.

Como celebramos? Cantando, Rezando, Pedindo Perdão, Louvando a Deus.  Mas principalmente ouvindo a Palavra de Deus e comungando seu corpo e sangue, que renova nosso compromisso com o céu, através do perpétuo sacrifício de Jesus por cada um de nós, através de sua Paixão.

 

Devemos teu um carinho todo especial pela missa.  Por isso não devemos encarar como um tempo que temos que ir a Igreja, mas como uma festa, a Festa do Amor.

 

A Palavra de Deus, não é somente a leitura da Bíblia, ou da Liturgia Diária, mas da mensagem que Deus nos trás, através de seus Ministros, para aquele momento litúrgico.

Bom, mas porque escrevemos tudo isso, se você não pode ir a missa? Ou se o parente ao qual você está chamando para receber a comunhão, não pode se locomover?

É para que não caiamos na tentação, na preguiça, discernindo quando não podemos ir realmente à Igreja.  

O exemplo que nos é dado é interessante: Não devemos nos ater no momento que vamos à missa dominical.  É o dia do Senhor, a Quem devemos prestar culto e adoração.  Mas diante de situações graves, Deus saberá diferenciar.  Se temos que prestar socorro, cuidar de uma pessoa que ninguém mais pode fazê-lo naquele momento, ou se não podemos ir em nenhum dos horários das missas dominicais, que vai das missas das 15 h no sábado (já é missa dominical) até o último horário de domingo, você pode solicitar a comunhão junto a quem você cuida, mesmo no hospital (só tem que ver a disponibilidade e autorização do hospital)